Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Franck Robichon/EFE
Franck Robichon/EFE

Roger Federer avança às oitavas de final e bate recorde na Austrália

Ele bate Xavier Malisse e se torna o tenista com maior número de vitórias no Grand Slam

AE, Agência Estado

21 de janeiro de 2011 | 08h52

MELBOURNE - Cabeça-de-chave número 2 do Aberto da Austrália e atual campeão do torneio, Roger Federer não teve dificuldades para avançar às oitavas de final do primeiro Grand Slam do ano. Nesta sexta-feira, o suíço bateu o belga Xavier Malisse por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/3 e 6/1, e acumulou mais um recorde em sua carreira.

Com a classificação, o jogador número 2 do ranking mundial se tornou o tenista com maior número de vitórias no prestigioso torneio australiano. Ele agora soma 57 triunfos e superou a marca de 56, do sueco Stefan Edberg. "Isso é muito legal, mas ele continua sendo o meu ídolo", disse Federer sobre o ex-tenista.

Garantido nas oitavas de final, o recordista de títulos de Grand Slam agora espera pelo duelo contra o espanhol Tommy Robredo, que nesta sexta superou o ucraniano Sergiy Stakhovsky por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 5/7, 6/2, 6/4 e 6/2.

A vitória desta sexta serviu para Federer aumentar ainda mais a fama de freguês de Malisse, que acumulou a sua oitava derrota em nove duelos contra o rival. Robredo, por sua vez, tentará buscar o seu primeiro triunfo contra o suíço depois de perder todos as nove partidas que travou com o adversário.

Nesta sexta, Federer aproveitou a ineficiência do saque de Malisse para encaminhar a sua vitória de forma tranquila. O belga ganhou apenas 53% dos pontos que disputou quando usou o seu primeiro serviço e permitiu 17 chances de quebra de serviço ao suíço, que aproveitou sete delas. Federer ainda se deu ao luxo de cometer 36 erros não forçados, que foram compensados por ele com 36 winners (bolas vencedoras).

Outro favorito ao título que esteve em quadra nesta sexta-feira foi Novak Djokovic. Terceiro cabeça de chave, o sérvio contou com a desistência do compatriota Viktor Troicki depois de vencer o primeiro set por 6/2 para avançar às oitavas de final. O seu rival alegou dores no estômago para abandonar o duelo.

Com a fácil classificação, Djokovic preservou energias para lutar por uma vaga nas quartas de final contra o espanhol Nicolas Almagro, 14.º cabeça de chave, que superou o croata Ivan Ljubicic por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 7/6 (10/8) e 6/3.

E, se o tenista número 3 do mundo avançou sem problemas, o norte-americano Andy Roddick sofreu para confirmar o seu favoritismo nesta sexta-feira. Oitavo cabeça de chave, ele tomou um susto ao perder o primeiro set para o holandês Robin Haase por 6/2. Em seguida, o ex-líder do ranking mundial precisou jogar um tie-break para ganhar a segunda parcial por 7/6 (7/2), antes de obter duplo 6/2 para liquidar o confronto.

Com a vitória, Roddick terá pela frente nas oitavas de final o suíço Stanislas Wawrinka, que superou o favoritismo do francês Gael Monfils, 12.º cabeça de chave, ao ganhar por convincentes 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4), 6/2 e 6/3.

Outro candidato ao título que confirmou vaga nas oitavas de final nesta sexta foi o checo Tomas Berdych, sexto cabeça-de-chave. Ele bateu o francês Richard Gasquet por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 7/6 (7/3) e 6/2, e agora irá encarar o espanhol Fernando Verdasco, pré-classificado como nono maior favorito, que superou o japonês Kei Nishikori por 3 sets a 0, com 6/2, 6/4 e 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.