Roger Federer derrota Andy Murray e fará semifinal com Rafael Nadal

Suíço almeja o seu quinto título do principal torneio que abre a temporada

Agência Estado

22 de janeiro de 2014 | 10h33

MELBOURNE - Voltando a exibir o tênis que o consagrou como lenda do esporte após uma temporada ruim em 2013, Roger Federer venceu Andy Murray por 3 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/4, 6/7 (6/8) e 6/3, nesta quarta-feira, e garantiu vaga na semifinal do Aberto da Austrália. Cabeça de chave número 6 do Grand Slam realizado em Melbourne, o tenista suíço agora medirá forças com o espanhol Rafael Nadal, que horas mais cedo passou pelo búlgaro Grigor Dimitrov, também por 3 a 1, pelas quartas de final.

Campeão na Austrália em 2004, 2006, 2007 e 2010, Federer almeja o seu quinto título do principal torneio que abre a temporada e agora terá de medir forças com o seu maior algoz. O suíço foi derrotado em 22 das 32 partidas que travou com Nadal, que apenas no ano passado ganhou do atual sexto colocado do ranking mundial em quatro oportunidades, sendo a última delas na semifinal do ATP Finals, em Londres.

Mas, apesar do teórico favoritismo do atual líder do ranking mundial, Federer chegará embalado nesta semifinal, a sua 11ª consecutiva em Melbourne. Murray foi o primeiro tenista a vencer um set do recordista de títulos de Grand Slam nesta edição do Aberto da Austrália, sendo que o suíço soube reverter com inteligência nesta quarta o melhor momento vivido pelo britânico, hoje quarto colocado da ATP, no circuito profissional.

No primeiro set do duelo, Federer fez valer a força do seu saque, não cedendo nenhum break point a Murray, e ao aproveitar a única chance de quebra na parcial abriu vantagem para depois fechar em 6/3. O mesmo ocorreu no segundo set, no qual o suíço também foi feliz no único break point diante do escocês, que desta vez caiu por 6/4.

Murray, porém, não se entregou e exibiu forte reação no terceiro set. Federer chegou a conseguir uma quebra de serviço e sacou para o jogo quando liderava por 5/4, mas Murray devolveu a quebra e depois levou a disputa ao tie-break. No desempate, o suíço ficou a um ponto da vitória ao abrir 6/4, mas o britânico salvou dois match points e com quatro pontos seguidos fechou em 8/6.

Federer, entretanto, seguia mais constante com o saque na mão e Murray sofria para ganhar os seus games de serviço. E, ao ser feliz em uma de dez chances de quebra nesta parcial, Federer voltou a abrir vantagem e partiu para o triunfo em 6/3.

Vice-campeão do Aberto da Austrália em 2010, 2011 e 2013, Murray sofreu nesta quarta a sua décima derrota em 21 partidas diante de Federer, que no duelo anterior entre os dois foi batido justamente no Grand Slam australiano, na semifinal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.