Mark J. Terril/AP
Mark J. Terril/AP

Roger Federer descarta mudar calendário após ter mais dois filhos

Suíço desistiu de disputar o Torneio de Madri para ficar próximo de sua mulher

Agência Estado

13 de maio de 2014 | 11h41

ROMA - O suíço Roger Federer afirmou nesta terça-feira que teve o total apoio da sua esposa, Mirka, para voltar ao tênis apenas uma semana após o nascimento dos seus filhos gêmeos. E ele avisou que não fará grandes mudanças no seu calendário, mesmo que agora tenha quatro filhos.

Após os meninos Leo e Lenny nasceram antes do esperado, Federer consultou sua esposa sobre a sua participação no Masters 1000 de Roma. "Disseram que eu deveria vir aqui e jogar rapidamente. Então, foi como, ''ok, se você não me quer por perto eu vou embora''", contou o suíço nesta quarta-feira. "Foi basicamente isso".

"As coisas correram bem , os meninos estão saudáveis. Mirka está bem também", acrescentou o dono de 17 títulos dos torneios do Grand Slam. Por isso, é um grande momento em nossas vidas agora", completou Federer, para depois explicar a decisão dos nomes.

"Os nomes dos meninos são difíceis. Foi tudo de última hora", disse. "Sinto que para meninas há tantos nomes bons e eles são todos bonitos, mas com os meninos é uma história totalmente diferente", comentou o quarto colocado no ranking da ATP. "Eu já sinto muita falta deles e também das meninas. É uma semana diferente, mas eu vou passar por isso e eu espero que ainda possa jogar um bom tênis".

As irmãs gêmeas Myla Rose e Charlene Riva vão completar 5 anos em julho. "Desta vez, nós meio que sabemos como lidar com as crianças na estrada", disse Federer, de 32 anos. "Estou ciente que vai ser muito trabalhoso, mas ao mesmo tempo eu sei no que estou me metendo".

Na temporada de saibro, Federer foi finalista do Masters 1000 de Montecarlo. O torneio agora em Roma é o último passo na preparação para Roland Garros, que começa em menos de duas semanas. "Eu espero muito de mim mesmo, mas,depois do que aconteceu eu venho para cá um pouco mais descontraído, apenas para curtir", disse. "Eu tive um bom começo de temporada e apenas quero manter isso".

Finalista três vezes em Roma, incluindo na edição do ano passado desse Masters 1000, Federer estreia nesta quarta-feira diante do francês Jeremy Chardy, número 47 do mundo. "Eu não queria uma grande pausa. E não importa se eu jogar cinco jogos ou um jogo aqui, só queria me manter no circuito. É claro que espero que possa ganhar o meu jogo da primeira rodada, mas no momento eu tenho prioridades totalmente diferentes", concluiu o suíço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.