Saeed Khan/AFP
Saeed Khan/AFP

Roger Federer supera australiano de virada na estreia em Brisbane

Suíço leva mais de duas horas para fechar por 2 sets a 1 contra John Millman, número 143 do mundo, para poder confirmar vitória

Estadão Conteúdo

08 de janeiro de 2015 | 11h57

O suíço Roger Federer sofreu para triunfar na sua partida de estreia na temporada 2015 do tênis. Nesta quinta-feira, o número 2 do mundo precisou de uma virada para derrotar o australiano John Millman, 153º colocado no ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/4 e 6/3, em 2 horas e 1 minuto, no Torneio de Brisbane, um ATP 250 disputado em quadras rápidas.

Federer disparou quatro aces no primeiro set da partida, mas não foi suficiente para evitar a sua derrota, pois ele não conseguiu aproveitar os cinco break points que teve na parcial. No décimo game, Millman quebrou o saque do suíço e fechou o set em 6/4. 

Na segunda parcial, Millman chegou a ficar em vantagem de 3/1 ao conseguir uma quebra de saque no quarto game. Porém, Federer reagiu. O suíço devolveu a quebra no game seguinte, conseguiu outra no sétimo e devolveu o placar de 6/4, empatando a partida. 

O set decisivo seguiu equilibrado até o sétimo game, quando Federer conseguiu a primeira quebra de saque da parcial. E ela voltaria a se repetir no nono, levando o suíço a vencer o set por 6/3 e o jogo por 2 a 1. 

Nas quartas de final do Torneio de Brisbane, Federer vai encarar outro tenista australiano. Número 125 do mundo, James Duckworth se classificou para duelar com o suíço após derrotar Jarkko Nieminen (4/6, 7/6 e 6/3). Federer venceu o único duelo entre eles, na primeira rodada do Aberto da Austrália de 2014.

Número 8 do mundo, o canadense Milos Raonic avançou na sua estreia em Brisbane ao vencer o casaque Mikhail Kukushkin por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, em 1 hora. O canadense fez 17 aces na partida e agora vai disputar uma vaga nas semifinais com o australiano Samuel Groth, número 85 do mundo, que bateu o polonês Lukasz Kubot (6/4, 6/7 e 7/6).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.