Sebastião Moreira/EFE 
Sebastião Moreira/EFE 

Rogerinho admite rendimento abaixo do esperado na Copa Davis

Arrasado por Roberto Bautista Agut com larga vantagem, brasileiro admite que começou tenso, mas creditou qualidade do adversário 

Felipe Rosa Mendes e Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2014 | 18h36

Com o tropeço de Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, nesta sexta-feira, o Brasil viu a Espanha abrir 1 a 0 no confronto pelos playoffs da Copa Davis, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Arrasado pelo espanhol Roberto Bautista Agut por 3 sets a 0 (6/0, 6/1 e 6/3)), o tenista brasileiro disse que foi um dia "bem duro" e reconheceu que jogou abaixo do esperado.

"Comecei mais tenso, não consegui entrar no jogo e até o momento de entrar em quadra demorou muito. Joguei muito abaixo do que vinha treinando e do meu histórico em Copa Davis", afirmou o brasileiro, após a humilhante derrota em casa.

Ele também deu crédito ao bom desempenho do adversário espanhol, que é o número 15 do ranking da ATP. "Parabéns para ele, que jogou um tênis de muito alto nível. Ele não estava deixando eu entrar no jogo, jogava melhor, reconheço que ele foi superior hoje (sexta-feira)", disse Dutra Silva.

Agora, o brasileiro torce pelas vitórias dos companheiros de equipe (Thomaz Bellucci e a dupla formada por Marcelo Melo e Bruno Soares) para ter a oportunidade de se redimir no domingo, quando enfrentará o espanhol Pablo Andujar no quinto e último jogo do confronto. Para Dutra Silva, o Brasil "perdeu uma batalha, mas a guerra está aí".

"Estou com a cabeça erguida, tentei fazer o meu melhor. Ele estava em um dia fantástico. Quem sabe posso disputar o quinto ponto e jogar em um nível que eu sempre jogo na Copa Davis. Não vou abaixar a cabeça", avisou Dutra Silva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.