Peter Nicholls / Reuters
Peter Nicholls / Reuters

Roland Garros confirma volta do suíço Roger Federer após quatro anos

Torneio francês só terá participação de brasileiros caso representantes passem pelo classificatório

Redação, Estadão Conteúdo

17 de abril de 2019 | 12h31

Roland Garros terá a volta de Roger Federer após quatro anos de ausência. Nesta quarta-feira, a organização do segundo Grand Slam da temporada, em Paris, divulgou as listas de inscritos para as chaves masculina e feminina e o suíço, atual número 4 do mundo, está presente. A última vez que ele esteve no saibro francês foi em 2015, quando parou nas quartas de final diante do compatriota Stan Wawrinka.

Federer chegou a disputar parte da temporada de saibro em 2016, mas uma lesão nas costas o impediu de competir em Roland Garros. Nos dois anos seguintes, resolveu pular toda a temporada de saibro, pensando nos torneios na grama por causa de Wimbledon, e só voltará a jogar neste período da temporada agora em 2019.

Conforme esperado, nenhum tenista brasileiro conseguiu entrar direto nas chaves de simples e o País só contará com representantes no segundo Grand Slam da temporada caso passem pelas três rodadas do qualifying.

Entre os homens, apenas os Top 100 obtiveram vaga direto na competição, uma vez que quatro dos 104 lugares reservados pelo ranking foram para jogadores com ranking protegido: o francês Jo-Wilfried Tsonga, o eslovaco Josef Kovalik, o sérvio Janko Tipsarevic e o alemão Cedrik-Marcel Stebe.

Assim como no masculino, entre as mulheres também não houve ausências confirmadas nesta primeira lista, que é liderada pela japonesa Naomi Osaka, seguida pela romena Simona Halep, a atual campeã.

Melhor brasileira da atualidade, a paulista Beatriz Haddad Maia ficou de fora. Atual 124 do mundo, ela ficou distante das 107 primeiras que garantiram um lugar na chave, uma vez que houve apenas uma entrando com ranking protegido entre as 108 classificadas: a norte-americana Shelby Rogers.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.