(AP Photo/Daniel Cole)
(AP Photo/Daniel Cole)

Rublev vence Aliassime, conquista ATP de Marselha e encerra jejum de 1 ano

Tenista russo garantiu o título com uma vitória por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 7/6 (7/4)

Redação, Estadão Conteúdo

20 de fevereiro de 2022 | 15h26

Após enfrentar um longo período de um ano sem celebrar títulos de ATP, o russo Andrey Rublev voltou a erguer uma taça neste domingo, ao se tornar campeão do ATP 250 de Marselha, na França. A conquista veio com uma vitória por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 7/6 (7/4), sobre o canadense Félix Auger-Aliassime.

Com isso, Rublev, número 7 do ranking, chega ao nono título do nível na carreira. Até alcançá-lo, entretanto, sofreu para encerrar o jejum iniciado em março do ano passado, quando foi campeão em Rotterdam. Depois, perdeu finais do Masters 1000 em Monte Carlo e Cincinnati, assim como a decisão do ATP 500 de Halle.

"Todos os jogos que tive contra Félix, desde a primeira vez, lá em 2018, tiveram drama", afirmou o russo após o título. "Ele é um dos melhores jogadores. Especialmente nesta temporada, ele está no topo. Foi um prazer compartilhar a quadra com ele e ter uma final incrível como esta", completou.

O último confronto entre os dois antes da decisão deste domingo foi na semifinal do ATP 500 de Rotterdam, apenas uma semana atrás. Na ocasião, quem levou a melhor foi Aliassime, com uma vitória por 2 sets 1. Mais tarde, o canadense conquistou título ao vencer o grego Stefanos Tsitsipas na grande final.

No reencontro deste fim de semana, o russo conseguiu se vingar, mas, como ele mesmo disse, sem escapar do drama. Auger-Aliassime começou bem e abriu vantagem de 2 a 0 no primeiro set, mas Rublev reagiu, disparou set aces, conseguiu a virada e segurou a vitória no saque.

No segundo set, Aliassime deu alguns sinais de cansaço. Mesmo assim, fez uma disputa equilibrada, decidida no tie-break. Rublev assumiu uma postura mais agressiva e mostrou intensidade para selar a vitória.

Mais tarde, o russo voltou para a quadra, ao lado do parceiro ucraniano Denys Molchanov, e garantiu também o título de duplas, com uma vitória por 2 sets a 1, após parciais de 4/6, 7/7 e 10/7, em duelo contra o japonês Ben McLachlan e o sul-africano Raven Klaasen.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.