Rússia joga favoritismo para o Brasil na Copa Davis

Depois da vitória sobre o Brasil no ano passado, a Rússia recuou nesta quarta-feira e jogou o favoritismo para os anfitriões às vésperas do confronto válido pela repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis. Para os russos, a disputa em solo brasileiro será decisivo para a definição do confronto.

AE, Agência Estado

12 de setembro de 2012 | 17h54

"Sabemos que terão muitos torcedores brasileiros durante os jogos, mas vamos fazer de tudo para ficar no Grupo Mundial. O Brasil é favorito com certeza, mas sei que nós temos chances de vencer, nós gostamos de estar nessa condição [de não ser favorito] para virar o jogo", afirmou Igor Andreev, que já pôde treinar no saibro de São Jose do Rio Preto, no início desta semana.

"Sei que nossos torcedores não terão a chance de vir aqui nos apoiar, mas sei que eles estarão torcendo e nos acompanhando seja pela TV ou na internet. Sei que na Rússia não haveria tantos torcedores russos como terá aqui no final de semana. Vai ser uma grande atmosfera, talvez não para nós, mas para os brasileiros com certeza", reforçou o técnico Andrey Olkhovskiy.

O favoritismo do Brasil se justifica em parte pela ausência de Mikhail Youzhny e Nikolay Davydenko, os dois melhores tenistas russos da atualidade. Eles foram decisivos no confronto do ano passado, quando os brasileiros foram derrotados na Rússia, também pela repescagem do Grupo Mundial.

Desta vez, porém, os russos resolveram escalar uma equipe menos forte para o confronto, o que chegou a gerar certa dúvida entre os brasileiros. Suspeitava-se de uma surpresa de última hora, fundamentada em parte pela mudança na escalação no início da semana. Teymuraz Gabashvili e Stanislav Vovk substituíram Evgeny Donskoy e Alex Kuznetsov.

"O time russo é este aqui. Você pode ver todos os jogadores aqui. Eles já estão treinando e são eles que vão jogar. Eles [Donskoy e Kuznetsov] não virão. Alguns já estão em outras competições, outros com algum tipo de lesão. O time que vai jogar está aqui", garantiu o treinador russo.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisCopa DavisRússiaBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.