Russos e Checos rejeitam favoritismo em confronto pela Davis

Equipe russa joga em casa, mas prega cautela para o embate diante dos tenistas checos, pelas quartas-de-final

EFE

08 de abril de 2008 | 13h06

Os capitães das equipes russa, Shamil Tarpischev, e tcheca, Jaroslav Navratil, rejeitaram nesta terça-feira qualquer favoritismo no duelo de quartas-de-final do Grupo Mundial da Copa Davis, que será realizado entre os dias 11 e 13 de abril na Small Sports Arena , montada no estádio Luzhniki, em Moscou."Os checos jogam um tênis muito parecido com o nosso, portanto tudo dependerá de quem se adaptar melhor à quadra de saibro", disse Tarpischev em entrevista coletiva.O capitão russo admitiu que sua equipe poderá enfrentar os tchecos sem sua estrela, Nikolay Davydenko, que conquistou o Master Series de Miami no domingo ao derrotar o espanhol Rafael Nadal na final (6/4 e 6/2) e que só chegará a Moscou nesta quarta-feira.Tarpischev disse que os demais integrantes de sua equipe estão em boa forma, incluindo Marat Safin, por isso considera que os russos serão capazes de enfrentar o poderoso quadro tcheco mesmo sem Davydenko.Já Navratil admitiu que os russos "jogam um pouco melhor neste tipo de quadra" e previu que o "duro" confronto terminará em 3 a 2 para qualquer um dos lados. Na opinião do capitão checo, é muito provável que Davydenko se adapte rapidamente a Moscou para ajudar os russos, pois o tenista é esteve muito bem em Miami.Navratil preferiu não antecipar quais tenistas de sua equipe jogarão a partida de duplas já que, para ele, "tudo dependerá da primeira rodada". O mais importante é "ter bons tenistas para as partidas de simples e de duplas", disse Narvatil, se referindo ao fato de que seu principal jogador, Tomas Berdych, conquistou três títulos de torneios da ATP e é atualmente o número dez do mundo, enquanto que Pavel Vizner é o quinto colocado no ranking de duplas.Berdych, de 22 anos, disse que não se importa muito em que tipo de superfície jogará, porque se formou como tenista no saibro. Para ele, "estar em forma e concentrado ao máximo é a chave para vencer". O líder da equipe checa, que em Miami eliminou os russos Tursunov e Andreev, reconheceu que isso lhe "deu moral" para as quartas-de-final da Copa Davis, apesar de esse torneio "ser diferente, pois aqui competem as equipes".O sorteio do encontro entre Rússia e a República Tcheca será realizado na quinta-feira às 13h local (6h de Brasília). Tarpischev convocou para a eliminatória Davydenko (4.º no ranking da ATP), Mikhail Youzhny (11.º), Igor Andreev (27.º), Dmitry Tursunov (32.º) e Marat Safin (87.º).A equipe checa treina em Moscou representada por Berdych (10.º no ranking da ATP), Radek Stepanek (28.º), Lukas Dlouhy (176.º) e Pavel Vizner, quinto na classificação de duplas.A Rússia ganhou a Copa Davis em 2002 e 2006, enquanto os adversários foram campeões em 1980, ainda como Tchecoslováquia.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa Davis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.