Sá vence de virada e vai à final de duplas em Nottingham

O brasileiro André Sá está classificado para a decisão da chave de duplas do Torneio de Nottingham, ATP 250 disputado em quadras de grama. Nesta sexta-feira, o mineiro e o australiano Chris Guccione se classificaram para a decisão do torneio preparatório para Wimbledon com uma virada.

Estadão Conteúdo

26 de junho de 2015 | 14h31

Um dia após passarem pela dupla cabeça de chave número 1 em Nottingham, formada pelo indiano Leander Paes e o espanhol Marcel Granollers, Sá e Guccione superaram

o britânico Colin Fleming e o norte-americano Eric Butorac por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/2 e 11/9, em 1 hora e 11 minutos.

A final deste sábado será a primeira de Sá e Guccione juntos - eles se juntaram durante a temporada de saibro, em abril, e tinham como melhor resultado no circuito da ATP as semifinais do Torneio de Istambul, além de terem vencido um Challenger em Manchester.

O brasileiro, porém, já foi campeão em 2015 no circuito da ATP, ao lado do finlandês Jarkko Nieminen, no Torneio de Buenos Aires. Além disso, o mineiro vai buscar a nona taça da carreira em sua 24ª decisão.

Agora, neste sábado, eles terão pela frente na final a dupla cabeça de chave número 2 em Nottingham, formada pelo uruguaio Pablo Cuevas e pelo espanhol David Marrero.

SIMPLES - Os finalistas da chave de simples do Torneio de Nottingham também estão definidos. O norte-americano Sam Querrey precisou de uma virada sobre o ucraniano Alexandr Dolgopolov para avançar à decisão deste sábado, quando vai encarar o usbeque Denis Istomin.

Número 44 do mundo, Querrey aplicou 4/6, 6/3 e 7/5 sobre o 75º colocado no ranking, se garantindo na final do torneio preparatório para Wimbledon. Já Istomin, número 92 do mundo, avançou quando o cipriota Marcos Baghdatis, atual campeão em Nottingham e 59º colocado no ranking, abandonou a quadra por causa de uma lesão na panturrilha esquerda.

Baghdatis, que havia vencido as últimas nove partidas em Nottingham, liderava o placar do primeiro set por 2/1 quando abandonou o duelo. O cipriota agora passará por avaliação médica que definirá se ele vai ter condições de jogar Wimbledon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.