Brasil Open/Divulgação
Brasil Open/Divulgação

Sakamoto bate favorito, fura quali e será 3º brasileiro no Brasil Open

Tenista derrota o argentino Carlos Berlocq, 140º colocado e principal favorito do quali, por 2 sets a 0

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2019 | 22h51

O tenista Pedro Sakamoto será o terceiro brasileiro na chave principal do Brasil Open, torneio de nível ATP 250 que terá início em São Paulo nesta segunda-feira, no Ginásio do Ibirapuera. Ele garantiu sua vaga na chave ao furar o qualifying neste domingo.

Para tanto, precisou vencer sua segunda partida na fase qualificatória. O triunfo foi sobre o argentino Carlos Berlocq, 140º colocado e principal favorito do quali, por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) 6/4.

Atual 388º colocado, o tenista de 25 anos vai disputar pela primeira vez um jogo numa chave principal de um torneio de nível ATP. "É um momento muito importante, muito feliz por conseguir jogar o meu melhor tênis. Estou mais feliz ainda por ser dentro de casa, em São Paulo. Agora é curtir esse momento, mas com foco, querendo mais", comentou Sakamoto.

Ele se junta aos compatriotas Thiago Monteiro e Thiago Wild, garantidos anteriormente por meio de convites. Sakamoto fará sua estreia na terça-feira, diante do espanhol Jaume Munar, atual 66º do ranking e sexto cabeça de chave da competição paulistana. "Não dá pra escolher adversário nesse nível, é sentar com equipe técnica e ir para o jogo", disse o brasileiro.

Nenhum brasileiro entrará em quadra nesta segunda, primeiro dia de ações na competição. A programação terá início às 12h30, na quadra central, com o duelo entre o português Pedro Sousa e o chileno Christian Garin.

Outros duelos terão o espanhol Roberto Carballes Baena contra o alemão Maximilian Marterer, o japonês Taro Daniel diante do argentino Marco Trungelliti e o italiano Lorenzo Sonego contra o argentino Federico Delbonis.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.