Sampras e Agassi levantam o público em noite fria na Colômbia

BOGOTÁ - A gelada noite da capital colombiana não impediu que cerca de 15 mil pessoas se reunissem no Ginásio El Campín, de Bogotá, para ver dois dos maiores ídolos da história do tênis, os americanos Andre Agassi e Pete Sampras.

Marisol Larrahondo B., Efe

21 de agosto de 2010 | 17h40

Os jogadores, que, se divertiram como crianças no início do espetáculo, cumprimentaram, sorriram e tentaram ser receptivos com o público.

No entanto, o que começou como brincadeira de parte e parte (e com participação do público), com Sampras servindo e Agassi permitindo que a bola passasse para que atingisse algum espectador (que em seguida recebia uma raquete), foi ficando um pouco mais sério.

Pouco a pouco, os serviços de Sampras foram se tornando mais reais, muito próximos aos que marcaram sua carreira. Entretanto, do outro lado da rede estava seu eterno rival, um Andre Agassi que tentava fazer do jogo um espetáculo.

Os dois sets da partida foram vencidos por Sampras com um 6-4/6-3 que, se não diz muito, dá a sensação de que pode vencer alguns jogadores que disputam atualmente o circuito mundial.

"Estou muito contente por estar em Bogotá. Agradeço a todos, pois me senti muito bem, e agradeço a Andre (Agassi) por também estar aqui", disse Sampras ao fim da partida.

Agassi, por sua vez, causou grande euforia no público após dizer que quer "mostrar a mundo que a Colômbia é um grande lugar para ser visitado. Me diverti muito, tudo foi magnífico para mim esta noite".

O evento foi aberto com um jogo de duplas que teve a musa Anna Kournikova como principal estrela.

Com a beleza e o carisma que marcaram sua carreira, Kournikova roubou os aplausos até mesmo nos pontos perdidos no jogo que disputou ao lado da checa Kristina Pliskova, em derrota por 2 a 0 (7-6 e 6-3) para a americana Ashley Harkleroad e a checa Karolina Pliskova.

Mostrando intimidade com a língua espanhola (que aprendeu em vários anos de relacionamento com o cantor Enrique Iglesias), Kournikova disse que ficou emocionada por estar na Colômbia. "Estou muito contente de estar aqui, e para mim foi uma honra ter jogado perto de Andre Agassi e Pete Sampras", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.