Sampras vence Safin e decide título

Há 14 meses sem conquistar um título, a estrela de Pete Sampras volta a brilhar em um grande momento, como as semifinais do US Open. E com uma vitória sensacional sobre o russo Marat Safin por 6/3, 7/6 (7/5) e 6/4, classificou-se para a final do torneio de 2001, diante do australiano Lleyton Hewitt. Este resultado, abriu as portas para o já veterano tenista norte-americano, mas ainda longe da aposentadoria, conquistar o seu 4º troféu do Aberto dos Estados Unidos e buscar também a marca impressionante de 14 títulos de Grand Slam.Sampras mostrou que seu brilho aparece nos grandes momentos. Em uma quadra lotada, com pouco mais de 23 mil pessoas, não deu muitas chances para seu adversário, Safin, vingando-se da derrota na final do US Open do ano passado. O tenista russo chegou a ter um set point no 5 a 4 no segundo set. Sampras livrou-se do problema com um ace, tão próximo a linha que até mesmo o juiz de linha cantou fora, mas o árbitro de cadeira corrigiu a marcação.A decisão deste domingo está marcada para às 17h30, horário de Brasília. E enquanto Sampras busca seu 4.º título do US Open, Lleyton Hewitt tenta conquistar o seu primeiro troféu, depois de ter passado com inesperada facilidade sobre o russo Yevgeny Kafelnikov por 3 sets a 0, parciais de 6/1, 6/2 e 6/1. O campeão vai ganhar um prêmio de US$ 800 mil, além de somar mil pontos para o ranking mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.