Marcos de Paula/ Estado
Marcos de Paula/ Estado

Sara Errani confirma favoritismo e conquista o título do Rio Open

Italiana conquista oitavo título após 17 finais de WTA contra eslovaca estreante em decisões; sol forte espanta público carioca

MARCIO DOLZAN, Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2015 | 17h13

A italiana Sara Errani confirmou todo seu favoritismo e conquistou o título da chave feminina do Rio Open na tarde deste domingo. Depois de um primeiro set muito equilibrado, a cabeça de chave número 1 do torneio impôs o ritmo na segunda parte da partida e fechou contra Anna Schmiedlova em 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/2) e 6/1, em 1 hora e 52 minutos.

Com a conquista, Errani, 16ª colocada no ranking mundial, alcançou seu oitavo título em 17 finais no circuito da WTA. A italiana quebrou um jejum que vinha desde março de 2013, quando se sagrou bicampeã do Torneio de Acapulco.

Já Anna Schmiedlova, sexta cabeça de chave do torneio, também pôde comemorar. A campanha da eslovaca de 20 anos foi a melhor de sua carreira. Ela disputou a sua primeira final no circuito e deve dar um bom salto no ranking. Atualmente, ela ocupa a 75ª posição na lista.

O JOGO

Debaixo de sol forte - que afugentou o público das arquibancadas praticamente vazias -, Errani e Schmiedlova fizeram um confronto parelho e imprevisível no primeiro set. Nos cinco primeiros games houve cinco quebras de serviço. O saque só foi confirmado no sexto game, quando Errani venceu e abriu 4 a 2 no placar.

Outras três quebras de serviço aconteceriam ainda no primeiro set. Quando parecia que a italiana iria encaminhar a vitória, Schmiedlova venceu os três games seguintes e fez 5 a 4. Na sequência, a cabeça de chave número 1 do torneio devolveu a virada, mas a eslovaca quebrou o serviço mais uma vez e deixou o jogo em 6 a 6. No tie-break, Errani finalmente se impôs e fechou em 7 a 2.

O grande equilíbrio visto no primeiro set, porém, se esvaiu logo no começo do segundo. Errando muitas devoluções e permitindo avanços de Errani até o meio da quadra, Schmiedlova deixou a adversária impor todo o seu ritmo. A italiana conseguiu quebras de serviço nos dois primeiros games de serviço da eslovaca e confirmou seus dois primeiros saques, abrindo 4 a 0 em pouco mais de 20 minutos.

Schmiedlova esboçou uma reação no quinto game, quando quebrou o serviço de Errani, mas ela perdeu seu saque mais uma vez, no game seguinte. Na parcial seguinte, a italiana confirmou a vitória por 6 a 1, assegurando a conquista do título do Rio Open.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.