Saretta nega acordo para jogar Davis

Uma situação para não causar inveja. O Brasil enfrenta o Paraguai de 9 a 11 de abril no paraíso da Costa do Sauípe, com a força de patrocinadores como suporte, com grandes chances de vencer, e ainda assim, os jogadores se assustam com a possibilidade de formar a equipe brasileira. Depois de Gustavo Kuerten comunicar oficialmente que não estará no confronto, agora foi a vez de Flávio Sarretta e Ricardo Mello mandarem avisar, também através de comunicado, que "não procedem as notícias de que participarão dos jogos".É tudo muito estranho. Os jogadores, ou seus agentes e responsáveis, mandam notícias através de comunicados "oficiais". E envolvidos em tantos interesses, sequer se sabe qual a real vontade dos tenistas. A verdade é que dia 30, a Confederação Brasileira de Tênis (CBT) terá de inscrever os jogadores que disputarão o confronto diante do Paraguai e até agora não tem ainda um técnico e capitão.É lógico que os organizadores procurem o melhor. E isto seria ter um time razoável para defender o Brasil com relativas chances de superar o Paraguai. Mas, o mar não está pra peixe. É certo que muitos jogadores estão loucos para entrar em quadra, só que temem os rótulos que podem ganhar.Flávio Saretta e Ricardo Mello foram escalados este fim de semana para defender o Brasil. A notícia foi desmentida, mas não se pode negar que existe um fundo de verdade. Afinal, existem comprometimentos com patrocinadores e se eles jogassem, tudo estaria resolvido. Porém, o que não apareceu foi a opinião dos próprios jogadores, que hoje em dia preferem se esconder atrás de comunicados oficiais a assumirem suas opiniões.Esta semana, com o início da disputa do Masters Series de Key Biscayne, as coisas devem se esclarecer. Mas não seria exagerado esperar que a CBT já procure formas alternativas de não ter um w.o (não comparecimento do time), o que poderia acarretar em péssimas conseqüências, como suspensão de um ano da equipe brasileira, além de multa para pagar as despesas do time adversário.

Agencia Estado,

21 de março de 2004 | 20h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.