Saretta também está fora do Brasil Open

Flávio Saretta, Franco Ferreiro e Pedro Braga juntaram-se a Ricardo Mello na lista dos tenistas brasileiros eliminados na primeira rodada do Brasil Open. Nenhum deles ganhou sequer um set no torneio e confirmam a frase de Gustavo Kuerten: "O Brasil precisa de jogadores e não de troca de técnico da Davis".Justamente no maior torneio do País, os brasileiros não foram bem. Flávio Saretta não resistiu ao jogo do argentino Juan Ignacio Chela e perdeu por 6/2 e 6/2. O resultado decepcionou não só pelo placar, mas especialmente como o tenista da Argentina conseguiu dominar do início ao fim do jogo."Não era o meu dia", justificou Saretta. "Ele (Chela) jogou de maneira inteligente, estava esperando que viesse de um jeito e me surpreendeu com o estilo e eficiência que mostrou."Enquanto isso, na quadra 1 da Costa do Sauípe, Franco Ferreiro, uma das revelações do tênis brasileiro, viu perdeu sua chance de boa campanha um torneio da série ATP Tour, ao encontrar-se na primeira rodada com a sensação francesa Richard Gasquet, de apenas 17 anos, que marcou uma vitória por 6/0 e 7/6 (7/5). Humilde, Ferreiro definiu a experiência: "Eu tentava colocar a cabeça para fora para respirar, mas ele (Gasquet) me afundava cada vez mais." Gasquet, semifinalista em Buenos Aires na semana passada, transformou-se numa sensação mundial, ao transformar-se no mais jovem jogador a ir às quartas-de-final de um torneio Masters Series. Isso foi há dois anos em Montecarlo, quando tinha apenas 15 anos.Na sequência negativa da terça-feira de carnaval no Brasil Open, Pedro Braga, outro brasileiro que ganhou vaga em um dos dois classificatórios nacionais, caiu diante da regularidade do peruano Luiz Horna, por 6/3 e 6/2.Se entre os brasileiros não aparecem muitas esperanças, no tênis argentino as notícias são bem mais animadoras. Juan Mônaco, de 19 anos e que no início do ano ganhou o título do Aberto de São Paulo, voltou a mostrar seu talento ao avançar para a segunda rodada da Costa do Sauípe. Ele superou o cabeça-de-chave número 2 da competição, o chileno Nicolas Massu, por 6/4 e 6/2.Em outros resultados, o espanhol David Ferrer ganhou do equatoriano Nicolas Lapenti por 6/4, 5/2 e desistência; o espanhol Galo Blanco venceu o espanhol David Sanchez por 6/3 e 7/6 (7/5); e o italiano Fernando Verdasco derrotou o argentino Guillermo Cañas por 6/1, 1/0 e desistência.Copa Davis - Titular da equipe brasileira, ao lado de Gustavo Kuerten, Flávio Saretta também demonstrou sua indignação pela troca de treinador do Brasil e acha que a situação merece uma negociação, após a disputa do Brasil Open."Acho melhor esperar esta semana, para ver como a situação vai ficar", disse Saretta. O tenista não fala em boicote, pois sente-se em situação delicada diante de Jaime Oncins, o treinador indicado pela CBT. "O Jaime é uma pessoa que todos nos gostamos e fica difícil chegar para ele e colocar algum obstáculo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.