Saretta x Hewitt deve começar às 9 horas

Flávio Saretta já derrotou o russo Yevgeny Kafelnikov em plena quadra central de Roland Garros, no ano passado. Neste mesmo cenário e época, enfrentou e perdeu para o norte-americano Andre Agassi. Ainda assim, não resta dúvidas de que seu partida desta quinta-feira diante de Lleyton Hewitt, valendo uma vaga para as quartas-de-final do Masters Series de Hamburgo, é uma das mais importantes de sua carreira. O jogo está programado para a quadra 1 e será o terceiro da rodada, devendo começar por volta das 9 horas, com transmissão pela SporTV.Para chegar a essa altura do campeonato, Flávio Saretta venceu dois jogos em Hamburgo. Em ambos teve adversários com ranking pior que o seu. Na estréia superou Maximilian Abel, número 411 da ATP, e nesta quarta-feira venceu com categoria o espanhol Osca r Hernandez, 93.º, por 6/3 e 6/4. Agora desafia Hewitt, jogador que apesar de ocupar a 17.ª colocação na lista de entradas, já foi número 1 do mundo e terminou as temporadas de 2001 e 2002 como o melhor do mundo.Hewitt passou mesmo por uma fase estranha. Brigou com o seu ex-treinador, começou a namorar a belga Kim Cljisters, entrou em crise com a ATP, mas agora parece que retomou o foco no tênis. Tanto é que vem conseguindo resultados brilhantes na temporada e na corrida dos campeões - que só computa os resultados deste ano - já o 9.º classificado. Na rodada desta quarta-feira, Hewitt derrotou o alemão Tommy Haas por 6/4 e 7/5, mostrando, como sempre, um enorme poder de luta ao reagir a uma desvantagem no segundo set.Em termo de estilos, tanto Saretta como Hewitt são parecidos, guardadas as devidas proporções de experiência e recursos.Ambos exibem nos contra ataques as suas maiores virtudes. Por isso, se o tenista brasileiro não perder a concentração - costuma irritar-se com qualquer coisa - pode fazer uma boa partida e até sonhar com uma vaga inédita num Masters Series.O atual número 1 do mundo, Roger Federer, continua sua rotina de vitórias e superou o equatoriano Nicolas Lapentti por 6/3 e 6/3. Nesta quinta-feira joga com o chileno Fernando Gonzalez. Enquanto isso, o argentino Guillermo Coria continua a ser um tenista a ser batido este ano no saibro. Venceu, depois de uma verdadeira batalha, o peruano Luiz Horna por 6/2, 3/6 e 6/2. Nesta quinta-feira, Coria - campeão de Hamburgo no ano passado - enfrenta o espanhol Tommy Robredo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.