Shuji Kajiyama/AP
Shuji Kajiyama/AP

BBC não revela nomes dos tenistas em suposto esquema de corrupção

Emissora inglesa alega não ter provas contra os atletas suspeitos

O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2016 | 02h01

A BBC não divulgou nesta terça-feira os nomes dos 16 tenistas que estariam envolvidos no escândalo de manipulação de resultados em torneios do calendário internacional de tênis. A emissora inglesa alegou não ter provas contra os atletas, mas afirmou apenas que um dos suspeitos tem no currículo um título de campeão de duplas de torneio de Grand Slam. Garantiu ainda que a Unidade de Integridade do Tênis (TIU) e a ATP têm a relação dos envolvidos no caso de corrupção.

No programa desta terça-feira, a BBC ainda colocou no ar uma entrevista com um tenista sul-americano, que pediu para não se identificar, confirmando as denúncias da emissora. O jogador garantiu que muitos torneios são manipulados pela máfia das apostas.

O tenista contou que antecipou resultados de pelo menos dois torneios de Master da ATP 'contaminados' por jogadores envolvidos com os grupos da Rússia e Itália, acusados de corromper os tenistas. O sul-americano revelou que tenistas do grupo de elite estariam envolvidos no escândalo, mas os mais comprometidos aparecem no segundo escalão do ranking da ATP. Chris Kermode, presidente da APT, disse na BBC que nenhuma evidencia de manipulação de resultados foi ignorada pela entidade.

Mais conteúdo sobre:
têniscorrupçãoATP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.