Kathy Willens/AP
Kathy Willens/AP

'Sempre tenho interesse em visitar pequenos museus quando tenho tempo'

Venus Williams adora museus, comida vegana e vida noturna

Entrevista com

Venus Williams

Shivani Vora, The New York Times

06 de setembro de 2017 | 17h18

A renomada tenista Venus Williams, 37 anos, que já conquistou sete importantes títulos, tendo chegado à final no Aberto da Austrália e em Wimbledon, conta que uma das melhores coisas da sua carreira foi a chance que teve de conhecer o mundo. “Viajo tanto por causa do tênis que já não sei o quanto já rodei, mas o esporte realmente me levou para alguns lugares muito interessantes".

Sua mais recente viagem foi para Nova York,  que já visitou inúmeras vezes e onde venceu dois torneios do US Open. Venus está na cidade disputando mais uma vez o Aberto de Tênis de Nova York e participou também do Citi Taste of Tennis, um evento ligado ao tênis e à comida. Ela se reuniu com outros 20 notáveis do tênis que cozinharam junto com 25 famosos chefes de cozinha de Nova York e serviram para os convidados. Juntamente com Jonathan Waxman, chefe e proprietário do Barbuto, ela elaborou um prato de berinjela com feijão e milho, que combina perfeitamente com sua dieta vegana. 

Venus conversou por telefone de Palm Beach Gardens, na Flórida,  com o The New York Times, antes do torneio e do evento culinário.

Cite alguns dos seus destinos favoritos quando viaja para jogar?

Sou uma fã de Hong Kong porque sou da noite e essa é uma cidade noturna. Ali eu adoro sair à noite, porque há muitos restaurantes e outros locais abertos e as ruas estão repletas de gente. E embora seja uma cidade grande com edifícios altíssimos, você sente a natureza, porque está cercado de montanhas, água e vegetação. Adoro a energia da cidade e tenho muitos amigos ali. No início deste ano fui a São Petersburgo. Foi minha primeira viagem à Rússia e fiquei fascinada pela história, cultura e arte russas.

Quanto tempo você costuma ficar nos lugares para onde viaja para jogar, e o que gosta de fazer durante esse tempo?

Sempre tenho interesse em visitar pequenos museus quando tenho tempo. Em Paris gostei muito do Musée de Cluny. Você só precisa de uma hora para ver o museu inteiro. Em Londres gosto do Museu de Londres, onde podemos conhecer a história da cidade. Mas sendo uma jogadora de tênis isso quer dizer que nunca vejo muito dos lugares onde estou participando de um torneio. É bom quando você pode andar e apreciar tudo adequadamente. Não tenho tido oportunidade disto porque o cronograma de jogos é intenso. Mas talvez no futuro.

Você já falou em outras ocasiões que adora a boa comida e participou em Nova York de um evento culinário. Que tipo de comida aprecia quando está viajando?

Gosto da boa comida e me considero uma vegana charlatã, pois normalmente procuro pratos veganos, mas sempre depende muito da minha fome. Em viagens a Paris e Las Vegas na verdade eu me delicio com um cachorro quente com chilli e são excelentes nas duas cidades. Um dos meus restaurantes favoritos, o Christopher’s Kitchen, é perto de onde moro. Adoro a lasanha vegetariana que ele oferece e os sucos de frutas. Nesta viagem a Nova York espero descobrir alguns restaurantes veganos na cidade.

Como mantém sua ótima forma física para competir quando tem de enfrentar fusos horários e outros problemas de viagem?

É preciso disciplina, mas seja onde estiver, na China ou na Austrália, vou à academia no mesmo dia em que chego e depois treino para o jogo. Não durmo durante o dia e me obrigo a ficar acordada até as 10 horas da noite. Com a viagem e o treinamento normalmente fico muito cansada e assim não tenho dificuldade para dormir.

Para você o que é um ótimo hotel?

No passado gostava de me hospedar nos hotéis boutique, com design, e ainda aprecio aqueles com foco no projeto, como o New York Edition, ou o 2ª.C Museum Hotel, onde fiquei quando estive em Cincinnati. Mas hoje também aprecio hotéis com bom serviço e conforto, e acho que o Four Seasons preenche as duas coisas. Adoro o Lotte New York Palace, que tem uma atmosfera clássica de Nova York. Minha empresa, a V Starr Interiors, projeta espaços hoteleiros e gosto de ver o que outros hotéis fazem em termos de espaço e estética.

Você despacha suas malas ou as leva como bagagem de mão?

Despacho, pois tenho minhas raquetes e é muita coisa para levar a bordo.

Se não está jogando, para onde gosta de ir quando está em férias?

Palm Beach Gardens, onde vivo. As pessoas na verdade vêm para cá descansar e desfrutar. E por que não? As praias são fantásticas, posso correr na praia e me exercitar. É um ambiente de férias.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Venus WilliamsTênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.