Beck Diefenbach/Reuters
Beck Diefenbach/Reuters

Serena derrota Sharapova e vai à semifinal no Torneio de Stanford

Norte-americana venceu russa sem dificuldades, fechando com 6/1 e 6/3 em 1h09 minutos

AE, Agência Estado

30 de julho de 2011 | 09h14

Em seu maior desafio desde seu retorno ao circuito, Serena Williams não decepcionou e derrotou a russa Maria Sharapova na noite de sexta-feira, pelas quartas de final do Torneio de Stanford. A americana teve pouco trabalho para fechar a partida por 6/1 e 6/3, em apenas 1h09min de partida.

Em seu primeiro torneio nos Estados Unidos desde o US Open de 2009, Serena foi mais consistente desde o início e aproveitou a irregularidade de Sharapova no saque para ficar em vantagem e fechar o jogo. A russa cometeu sete duplas faltas e converteu apenas 43% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço.

Na semifinal, Serena terá pela frente a alemã Sabine Lisicki, uma das surpresas de Wimbledon, no final de junho. Lisicki eliminou nas quartas a polonesa Agnieszka Radwanska por 7/6 (7/4), 2/6 e 6/2.

A outra semifinal terá a francesa Marion Bartoli e a eslovaca Dominika Cibulkova. Bartoli contou com o abandono da japonesa Ayumi Morita para avançar no torneio após vencer o set inicial por 6/1. Morita sentiu uma lesão no tornozelo direito. Cibulkova, por sua vez, derrotou a neozelandesa Marina Erakovic, algoz da favorita Victoria Azarenka, por duplo 6/1.

Outros resultados.  Ainda na sexta, as favoritas não decepcionaram no Torneio de College Park, também disputado nos Estados Unidos. Cabeça de chave número 1, a israelense Shahar Peer bateu a italiana Alberta Brianti (6/1 e 6/2), enquanto a russa Nadia Petrova superou a sérvia Bojana Jovanovski - 7/6 (7/4) e 7/5.

A semifinal será completada pela austríaca Tamira Paszek, algoz da canadense Stephanie Dubois - 5/7, 6/4 e 7/6 (7/2) -, e pela local Irina Falconi, que eliminou a francesa Virginie Razzano por - 6/4 e 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.