Serena e Sharapova só podem duelar na final em Londres

O sorteio da chave feminina de Wimbledon definiu nesta sexta-feira um caminho mais fácil para a norte-americana Serena Williams, número 1 do mundo, até uma possível decisão, enquanto a bielo-russa Victoria Azarenka e a russa Maria Sharapova, segunda e terceiras colocadas no ranking da WTA, respectivamente, podem se enfrentar nas semifinais. Assim, Serena e Sharapova só podem se enfrentar em uma possível decisão.

AE, Agência Estado

21 de junho de 2013 | 09h41

A luxemburguesa Mandy Minella, número 92 do mundo, será a primeira adversária de Serena em Wimbledon. O duelo será inédito. Nas oitavas de final, a norte-americana poderá ter pela frente a australiana Samantha Stosur ou a alemã Sabine Lisicki.

Caso avance às quartas de final, Serena poderá duelar com a alemã Angelique Kerber ou com a russa Maria Kirilenko. Nas semifinais, a norte-americana poderá enfrentar a chinesa Na Li ou reeditar a decisão de 2012 de Wimbledon contra a polonesa Agnieszka Radwanska, número 4 do mundo, vencida por Serena. A polonesa, aliás, vai abrir a sua participação na grama londrina contra a austríaca Yvonne Meusburger, 116ª colocada no ranking da WTA.

Azarenka estreará em Wimbledon, o terceiro Grand Slam da temporada, contra a portuguesa Maria João Koehler, número 107 do mundo. Depois, os seus duelos mais complicados deverão ser contra a sérvia Jelena Jankovic, nas oitavas de final, e a checa Petra Kvitova, nas quartas de final.

Caso avance, Azarenka poderá encarar Sharapova nas semifinais. A russa, campeã de Wimbledon em 2004, fará um duelo inédito na sua estreia em Londres, diante da francesa Kristina Mladenovic, número 39 do mundo. Nas quartas de final, a sua adversária poderá ser a italiana Sara Errani, a dinamarquesa Caroline Wozniacki ou a norte-americana Sloane Stephens.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.