Tracey Nearmy/EFE
Tracey Nearmy/EFE

Serena e Sharapova vencem e duelam nas quartas em Melbourne

Norte-americana tenta manter supremacia diante da russa

Estadão Conteúdo

24 Janeiro 2016 | 10h13

Serena Williams e Maria Sharapova vão se enfrentar nas quartas de final do Aberto da Austrália. Neste domingo, elas avançaram com vitórias em dois sets no primeiro Grand Slam da temporada e agora colocarão novamente em quadra uma rivalidade marcada pela supremacia da norte-americana, que soma 18 triunfos em 20 confrontos, tendo vencido os últimos 17 - a sua última derrota para a russa foi em 2004.

Serena avançou com mais facilidade. Em apenas 55 minutos, a número 1 do mundo derrotou a russa Margarita Gasparyan, 58ª colocada no ranking da WTA, por 2 a 0, com parciais de 6/2 e 6/1, em duelo disputado na Rod Laver Arena, se mantendo firme na luta pelo seu 22º título dos torneios do Grand Slam.

Serena até levou um susto no game inicial, quando teve o seu saque quebrado. Depois, porém, venceu quatro seguidos, abriu 4/1, e ainda fechou a parcial em 6/2, com nova quebra de saque. A segunda parcial foi ainda mais fácil, com a número 1 do mundo não tendo o seu serviço ameaçado. Além disso, converteu dois break points para fazer 6/1.

Já Sharapova, também na Rod Laver Arena, teve bem mais dificuldades para se manter viva em Melbourne. A número 5 do mundo aplicou um duplo 7/5 na suíça Belinda Bencic, de apenas 18 anos e que ocupa a 13ª posição no ranking da WTA, em 2 horas e 5 minutos.

Sharapova disparou 21 aces e cometeu sete duplas faltas. Além disso, terminou o duelo com 58 winners e 46 erros não-forçados. Bencic, que conseguiu duas quebras de serviço, salvou 12 dos 16 break points que Sharapova teve. Assim, a russa avançou em Melbourne e agora vai reeditar com Serena a final da edição de 2015 do Aberto da Austrália.

Também neste domingo, a polonesa Agnieszka Radwanska conseguiu uma virada para se garantir nas quartas de final. A número 5 do mundo bateu a alemã Anna-Lena Friedsam, 82ª colocada no ranking, por 2 a 1, com parciais de 6/7 (6/8), 6/1 e 7/5, em 2 horas e 32 minutos.

Radwanska chegou a estar perdendo por 5/2 no terceiro set, mas conseguiu a virada, também se aproveitando das dores de Friedsam, que chegou a chorar em quadra nos dois últimos games do duelo.

Nas quartas de final, a polonesa medirá forças com a espanhola Carla Suárez Navarro, que precisou superar um "pneu" para se manter viva no Aberto da Austrália. A número 11 do mundo avançou ao derrotar a australiana Daria Gavrilova, número 39 do mundo, por 2 sets a 1, com parciais de 0/6, 6/3 e 6/2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.