Martin Dokoupil/EFE
Martin Dokoupil/EFE

Serena festeja retorno, mas evita confirmar presença no Aberto da Austrália

"Eu não sei se estou totalmente pronta para voltar ao circuito ainda. Quando eu voltar, quero competir pelos títulos"

Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2017 | 17h00

Afastada das quadras há 11 meses, Serena Williams voltou a atuar neste sábado, ainda que apenas em um jogo de exibição, diante da letã Jelena Ostapenko. E a norte-americana exibiu competitividade tanto que venceu um set no confronto em Abu Dabi, que terminou com o triunfo da oponente por 6/2, 3/6 e 10/5. Ainda que tenha dado um passo importante no seu retorno, Serena evitou prever quando será o seu retorno ao tênis competitivo, mesmo que tenha mandado um recado para as rivais.

+ Na volta às quadras após 11 meses, Serena perde exibição para Ostapenko

"Eu não sei se estou totalmente pronta para voltar ao circuito ainda. Eu sei que quando eu voltar, quero definitivamente competir pelos títulos", disse Serena. "Estou realmente ansiosa para voltar, mas encarando um dia por vez. Eu vou avaliar tudo com antes de decidir".

A última partida oficial de Serena foi em 28 de janeiro, quando ela derrotou a irmã Venus Williams na final do Aberto da Austrália. Naquela oportunidade, a norte-americana já estava grávida. E ela se afastaria das quadras depois, retornando agora, quase quatro meses após o nascimento de sua filha Alexis Olympia, que ocorreu em 1º de setembro.

Aos 36 anos, Serena evita, assim, confirmar a sua presença no Aberto da Austrália, que começará em 15 de janeiro. Ela já acumula 23 títulos de Grand Slam, mas garante que segue motivada e ainda não vê a sua carreira se encerrando. "Sabendo que ganhei 23 títulos do Grand Slam e vários outros títulos, eu não acho que eu tenha mais nada para provar. Mas ainda não terminei", comentou.

Serena também evitou fazer uma avaliação da sua atuação contra Ostapenko. "Eu não vou avaliar meu desempenho. Eu tive vários retornos de lesões, de cirurgias, mas nunca tive um retorno depois de dar à luz um bebê. Então, aos meus olhos, eu sinto que foi um jogo maravilhoso para mim", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.