Peter Parks|AFP
Peter Parks|AFP

Serena vence fácil Radwanska e enfrenta Kerber na final

Norte-americana busca sétimo título no Aberto da Austrália

Estadão Conteúdo

28 Janeiro 2016 | 09h38

A norte-americana Serena Williams segue firme na busca pelo seu sétimo título do Aberto da Austrália. Nesta quinta-feira, a número 1 do mundo avançou à decisão ao massacrar a polonesa Agnieszka Radwanska e agora terá pela frente, no próximo sábado, a alemã Angelique Kerber, que freou a zebra britânica Johanna Konta na outra semifinal.

Em apenas 1 hora e 4 minutos, Serena superou Radwanska, a quarta colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/4, na Rod Laver Arena, que esteve com o seu teto fechado, em razão das chuvas em Melbourne.

Serena teve atuação impressionante no primeiro set diante de Radwanska, quando aplicou um "pneu" na polonesa. A número 1 do mundo disparou 18 winners e cometeu somente quatro erros não-forçados diante da adversária, que só conseguiu uma bola vencedora e perdeu o seu saque três vezes.

O segundo set da semifinal foi mais equilibrado. Serena continuou sendo bem mais agressiva, tanto que fez oito aces e disparou 24 winners, contra apenas três de Radwanska, mas também passou a falhar mais, tendo cometido 13 erros não-forçados, nove a mais do que a polonesa. Ainda assim, conseguiu vencer.

A número 1 do mundo conseguiu uma quebra de saque logo no terceiro game, mas permitiu a reação de Radwanska, que a devolveu no sexto game. Serena, porém, voltou a se impor no nono game, garantindo a sua passagem à final do Aberto da Austrália na sequência.

Com isso, no sábado, Serena vai buscar seu sétimo título em Melbourne, tendo vencido todas as finais anteriores que disputou - 2003, 2005, 2007, 2009, 2010 e 2015. E, em caso de nova vitória, será campeã de um dos torneios do Grand Slam pela 22ª vez, igualando a segunda maior vencedora desse tipo de competição, a alemã Steffi Graf.

Além disso, Serena tentará assegurar o 70º título da sua carreira. Para isso, porém, vai precisar bater a alemã Angelique Kerber, uma novata em decisões dos torneios do Grand Slam e contra quem está em vantagem de 5 a 1 no confronto direto.

Número 6 do mundo, Kerber avançou à decisão ao bater Konta, 47ª colocada no ranking, por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/2, em 1 hora e 22 minutos. Assim, encerrou a surpreendente campanha da oponente, que foi a primeira britânica a avançar às semifinais de um Grand Slam desde a edição de 1983 do US Open.

Nesta quinta, Kerber se aproveitou dos vários erros de Konta - foram 20 apenas no primeiro set - para abrir 3/0 com duas quebras de serviço. Porém, a britânica reagiu e venceu quatro games seguidos para voltar ao jogo, fazendo 4/3. Só que a alemã conseguiu uma quebra de serviço decisiva no 11º game e depois confirmou o seu saque, fazendo 7/5.

No segundo set, Konta seguiu errando muito e Kerber se aproveitou. A alemã iniciou a parcial com uma quebra de saque, converteu mais um break point no quinto game e, sem vacilar, fechou a parcial em 6/2 e o jogo em 2 a 0, avançando à final do primeiro Grand Slam da temporada. Agora, tentará superar Serena e faturar o oitavo título da sua carreira.

Mais conteúdo sobre:
Tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.