Thomas Samson/AFP
Thomas Samson/AFP

Serena Williams bate Vitalia Diachenko de virada em Roland Garros

Americana faz 2 sets a 1, com 2/6, 6/1 e 6/0, nesta segunda-feira, pela primeira rodada

Redação, Estadão Conteúdo

27 de maio de 2019 | 19h10

Longe de viver a melhor fase da carreira, a norte-americana Serena Williams sofreu um pouco para confirmar favoritismo em sua estreia em Roland Garros. Atual décima colocada do ranking mundial, a veterana de 37 anos precisou jogar três sets para vencer a russa Vitalia Diachenko, 83ª tenista da WTA, de virada, com parciais de 2/6, 6/1 e 6/0, nesta segunda-feira, pela primeira rodada da chave feminina de simples do Grand Slam realizado em Paris.

Embora tenha arrasado a sua adversária nas duas últimas parciais, Serena só avançou após 1h30min de confronto, no qual chegou a temer pela sua eliminação ao ser atropelada pela rival no primeiro set. "Estou muito feliz porque no início me deu muito medo. Não foi fácil hoje. Preciso de treinamento", admitiu a tenista dos Estados Unidos, já projetando os seus próximos desafios na competição.

Almejando a conquista de um histórico 24º título de Grand Slam, número de taças que ninguém atingiu até hoje no tênis feminino, Serena terá pela frente na segunda rodada a ganhadora da partida entre a japonesa Kurumi Nara e a eslovena Dalila Jakupovic, que foi iniciada nesta segunda-feira, mas não pôde ser concluída por falta de luz natural.

Antes de o duelo ter a sua continuidade confirmada para esta terça-feira, Nara ganhou o primeiro set por 7/5 e Jakupovic devolveu o 7/5 para empatar na segunda parcial. Logo em seguida, a partida foi paralisada e adiada para ser concluída no dia seguinte.

Ainda à espera de saber quem será sua rival seguinte na capital francesa, Serena começou o duelo desta segunda-feira muito mal. Ela teve o seu saque quebrado por duas vezes por Vitalia Diachenko no set inicial, não converteu o único break point cedido pela russa e caiu por 6/2.

A partir da segunda parcial, porém, a norte-americana iniciou uma forte reação. Sem ter o serviço ameaçado por nenhuma vez, a ex-número 1 do mundo converteu dois de três break points e aplicou o 6/1 para empatar o duelo. No set desempate, mais uma vez absoluta com o seu saque, ela aproveitou três de sete chances de quebra para liquidar o confronto com um "pneu" (6/0).

Essa foi a vitória de número 800 de Serena em sua carreira, sendo que a norte-americana iniciou nesta segunda-feira a sua 17ª campanha em Roland Garros, do qual ela se sagrou campeã por três vezes, em 2002, 2013 e 2015.

MASCULINO  

Se Serena sofreu para confirmar seu favoritismo na estreia, o mesmo ocorreu na chave masculina com o austríaco Dominic Thiem, atual vice-campeão do Grand Slam francês. Quarto principal favorito do torneio de simples e hoje na quarta posição da ATP, ele precisou de 2h31min em quadra para despachar o norte-americano Tommy Paul, convidado da organização, por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 4/6, 7/6 (7/5) e 6/2.

Hoje na 131ª posição do ranking mundial, Paul, de apenas 22 anos, surpreendeu ao vencer a segunda parcial do confronto e levar a terceira ao tie-break, mas Thiem conseguiu garantir a vitória ao aproveitar três de seis oportunidades de quebrar o serviço do jovem rival, que só converteu um de três break points.

O próximo adversário do austríaco será o casaque Alexander Bublik, que em outra partida desta segunda-feira superou o alemão Rudolf Molleker, também por 3 sets a 1, com 7/5, 6/7 (4/7), 6/1 e 7/6 (7/2).

Outro tenista de destaque que abriu campanha com vitória nesta segunda foi o suíço Stan Wawrinka. Campeão de Roland Garros em 2015 e também ganhador do Aberto da Austrália de 2014 e do US Open de 2016, ele derrotou o eslovaco Jozef Kovalik por 3 a 1, com 6/1, 6/7 (3/7), 6/2 e 6/3.

Assim, o 24º cabeça de chave da competição avançou para encarar o chileno Christian Garin, que eliminou o norte-americano Reilly Opelka com parciais de 7/6 (7/0), 7/5 e 7/6 (9/7) em outro duelo do dia.

Já o talentoso canadense Denis Shapovalov não conseguiu justificar a sua condição de 20º cabeça de chave na estreia ao ser batido pelo alemão Jan-Lennard Struff por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (1), 6/3 e 6/4. O próximo rival do jogador da Alemanha será o moldávio Radu Albot, que passou pelo norte-americano Tennys Sandgren por 7/6 (7/3), 7/6 (7/1), 3/6 e 6/1.

O francês Gilles Simon, 26º pré-classificado e possível rival do sérvio Novak Djokovic na terceira rodada, também abriu campanha com vitória ao bater o ucraniano Sergiy Stakhovsky por 6/3, 6/3 e 6/4. O uruguaio Pablo Cuevas foi outro a estrear com triunfo ao eliminar o francês Maxime Janvier com parciais de 6/4, 6/4 e 6/2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.