Tony Avelar/AP
Tony Avelar/AP

Serena Williams lamenta a pior derrota da carreira: 'Não sei o que se passou'

Foi o primeiro jogo da norte-americana, de 36 anos, após a final de Wimbledon, dia 15, quando perdeu para a alemã Angelique Kerbe

Estadão Conteúdo

01 Agosto 2018 | 11h00

Uma das maiores tenistas da história e dona de 23 títulos de Grand Slam, a norte-americana Serena Williams sofreu na noite de terça-feira a sua pior derrota da carreira. Para a britânica Johanna Konta, a ex-número 1 do mundo caiu por humilhantes 6/1 e 6/0, pela rodada de estreia do Torneio de San Jose, disputado em quadras rápidas nos Estados e que serve de preparação para o US Open.

+ Serena vence só um game contra Konta nos EUA e sofre pior derrota da carreira

"Não sei o que se passou. Tenho muitas coisas para digerir, que nem tive tempo de pensar nesta derrota, embora seja óbvio que não estive no meu melhor", disse a norte-americana, de 36 anos, que fez nesta terça-feira o seu primeiro jogo após a final de Wimbledon, no último dia 15, quando perdeu para a alemã Angelique Kerber.

Serena Williams disputava na Califórnia o seu quinto torneio na temporada desde que deu à luz sua filha, Alexis Olympia, em setembro passado, sendo que ela já havia sido campeã três vezes em San Jose. Mas após atuar em alto nível em Londres, a norte-americana teve atuação para esquecer contra Johanna Konta. Cometeu sete duplas faltas, perdeu o seu saque em seis oportunidades e só venceu 27 dos 80 pontos disputados.

"Ela jogou bem no segundo set e acho que eu não estava bem afinada no primeiro set. Ela ficou confiante e nitidamente deslanchou no jogo", resumiu Serena Williams, após a pior derrota da carreira em uma partida completa - superou o revés sofrido para a romena Simona Halep por 6/2 e 6/0, em 2014. Em 2007, não venceu nenhum game contra a suíça Patty Schnyder, mas abandonou a quadra quando o placar era de 6/0 e 3/0.

Johanna Konta vibrou com sua vitória histórica, mas fez questão de reverenciar Serena Williams, admitindo que o desempenho da ex-número 1 do mundo foi um acaso e não condiz com a realidade. "Ela obviamente não estava jogando no seu melhor nível, nem perto disso, e eu realmente tentei jogar a partida nos meus termos. Eu tentei deixar de lado a incrível campeã que ela é e apenas jogar contra a jogadora do dia", afirmou a britânica.

 

 

Mais conteúdo sobre:
tênis Serena Williams Johanna Konta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.