EFE
EFE

Serena Williams reforça os EUA na decisão da Fed Cup

Vice-líder do ranking da WTA, ela será a principal atração para o duelo contra a Itália, fora de casa

AE-AP, Agencia Estado

28 de outubro de 2009 | 14h21

A norte-americana Serena Williams, vice-líder do ranking mundial, reforçará seu país na decisão da Fed Cup, principal competição entre equipes do tênis feminino. O duelo decisivo acontecerá em melhor de cinco jogos, nos dias 7 e 8 de dezembro, na casa da rival Itália.

Além de Serena, a equipe norte-americana será representada pela jovem Melanie Oudin, de 18 anos, e pelas duplistas Liezel Huber e Alexa Glatch.

A mais nova das irmãs Williams está invicta em jogos de simples pela Fed Cup. Nas quatro vezes que entrou em quadra representando seu país, ela saiu vencedora. Serena volta à equipe para encerrar um jejum de nove anos - o último dos 17 títulos dos EUA na competição foi conquistado em 2000.

A Itália venceu a competição apenas uma vez, em 2006, e será representada por suas principais tenistas: Flavia Pennetta, Francesca Schiavone, Sara Errani e Roberta Vinci formarão o quarteto.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisFed CupSerena Williams

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.