Sharapova é nomeada embaixadora da Boa Vontade da ONU

A tenista russa Maria Sharapova foi nomeada nesta quarta-feira embaixadora da Boa Vontade do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). "É uma honra e agradeço ao Pnud que me tenha dado esta oportunidade. Sempre quis ser uma tenista, a número um do mundo, mas nunca pensei que seria embaixadora deste organismo", afirmou Sharapova no ato de sua posse. Sharapova, que presta sua imagem a algumas empresas multinacionais, fez também uma doação de US$ 100 mil (cerca de R$ 210 mil) para financiar os projetos da agência da ONU na cidade ucraniana de Chernobyl, que ainda sofre as conseqüências da explosão de uma usina nuclear. "Tenho a sorte de ter a carreira que tive. Mas também me sinto privilegiada em ajudar a combater a pobreza. Se não tivesse esta paixão, não faria", declarou. O subsecretário-geral e administrador adjunto do Pnud, Ad Melkert, explicou que a missão da tenista será participar de campanhas de conscientização contra a pobreza no mundo todo. "A África é o primeiro lugar onde eu gostaria de ir. Sempre senti fascinação pelos países menos desenvolvidos", disse Sharapova. A tenista se junta a outros embaixadores de Boa Vontade como o jogador brasileiro Ronaldo, novo reforço do Milan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.