Sharapova e Serena chegam à final com objetivos diferentes

A russa Maria Sharapova e a americana Serena Williams se enfrentam sábado na primeira grande final do ano, no Aberto da Austrália, com objetivos diferentes. Sharapova é a primeira russa a chegar à final em Melbourne. Ela que, mesmo perdendo, na próxima segunda-feira será de novo a número um do mundo. O seu começo de temporada promete grandes conquistas. A russa sabe também que Serena é experiente em finais na Austrália, tendo vencido as duas que jogou. Mas também é consciente de que nada é melhor que conquistar um Grand Slam no qual até agora só tinha chegado às semifinais, três vezes consecutivas. Sharapova ganhou já dois Grand Slams: Wimbledon, em 2004, e US Open, no ano passado. Soma 15 títulos em seu histórico, está cansada de ser considerada uma menina bonita que só joga um tênis médio, e conhecida por seus gritos na quadra. ´Misha´ se refugia na distância que impõe à imprensa. Em seu mundo só entra seu pai, Yuri. Para Serena, a final é o símbolo de um retorno esperado não só pelos torcedores mas por todo o tênis norte-americano, que precisava de uma referência no circuito feminino depois das lesões de sua irmã, Vênus, e da aposentadoria de Lindsay Davenport. Se ganhar no sábado, entrará de novo na lista das 20 primeiras do mundo. Um objetivo que parecia complicado quando esteve a apenas um game da eliminação nesta edição, contra a russa Nadia Petrova. A vitória sobre a cabeça-de-chave número cinco foi a primeira sobre uma ´top ten´ em dois anos. Depois Serena confirmou a recuperação contra a sérvia Jankovic, e se sentiu capaz de desafiar quem mais viesse. A norte-americana venceu sete torneios do Grand Slam: dois Abertos da Austrália (2003 e 2005), dois Wimbledon (2002 e 2003), dois US Open (1999 e 2002) e um Roland Garros (2002). Aos 25 anos, ela superou a crise do ano passado, quando só disputou quatro torneios devido a uma lesão crônica em seu joelho. Terminou a temporada no 95.º lugar do ranking da WTA. Uma viagem à África, recentemente, mostrou à tenista as misérias do Terceiro Mundo e o muito que desperdiçou em sua carreira. Livre de complexos sobre seu excesso de peso, ela quer ser algo a mais para o esporte dos Estados Unidos e rivalizar com o golfista Tiger Woods, ou com os ídolos da NFL e NBA. Será o quinto confronto entre as duas. Serena ganhou o primeiro, em Miami, em 2004 e o último, nas semifinais do Aberto da Austrália, em 2005. Confronto entre as duas tenistas: Maria Sharapova (RUS) 2 x 2 Serena Williams (EUA) Serena - 6/4 e 6/3 (Miami 2004) Sharapova - 6/1 e 6/4 (Final de Wimbledon 2004) Sharapova - 4/6, 6/2 e 6/4 (Masters 2004) Serena - 2/6, 7/5 e 8/6 (Semifinal do Aberto da Austrália 2005)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.