Sharapova se diz recuperada dos ?pneus?

Depois de sofrer a pior derrota de sua carreira - ao tomar 6-0 e 6-0 de Lindsay Davenport, semana passada no Pacific Life Open - a russa Maria Sharapova aproveitou bem os dias de folga para "jogar para trás", como definiu, o resultado sofrido nas semifinais de Indian Wells. Sem jogo marcado para esta quinta-feira, pois as cabeças-de-chave só começam a estrear a partir desta sexta-feira, na segunda rodada do WTA de Miami, a badalada tenista chegou cedo a Key Biscayne para treinar.Numa manhã úmida e nublada da quase primavera nos Estados Unidos, foi uma das primeiras a aparecer no Crandon Park. Enquanto alongava os seus 1,83 metro, em 60 quilos, mostrou estar relaxada "Poxa é mesmo muito cedo", disse numa gostosa gargalhada. Bem-humorada, Sharapova deixou claro que a derrota para Davenport faz parte do passado, mas não se recusou a comentar o assunto. "Tanto faz perder um jogo depois de se desperdiçar um match point, ou por 6-0 e 6-0. Sei que não vou ganhar todas as partidas que disputar. Mas as derrotas sempre me motivam mais."Em Miami, Sharapova vai estrear diante de Eleni Daniilidou, que na primeira rodada eliminou Tatiana Garbin por 6-3, 4-6 e 6-1, mas o que já se comenta é a possibilidade de a tenista russa cruzar com Serena Williams numa das semifinais. Ano passado, a norte-americana levou a melhor e acabou ganhando o título, no que foi o primeiro encontro entre estas duas jogadoras. "Já faz um ano e muita coisa mudou", alertou Sharapova. "Aprendi muito neste período".Amigas - Sharapova e Serena Williams, que vem se irritando com o sucesso da tenista russa, se enfrentaram também na final de Wimbledon do ano passado, em que a russinha ganhou o título e surgiu para o mundo do tênis. "Desde Wimbledon tive um ano incrível. Minha vida mudou, assim como meu jogo melhorou. Passei a merecer enorme atenção para onde vou e recebo muitas e muitas cartas. Até mesmo Stella McCartney me mandou algumas e nos tornamos amigas".Filha de Paul McCartney, Stella é estilista de moda e mandou algumas roupas para Maria Sharapova, que usou um dos modelos na festa de premiação das melhores do tênis em Miami. "É muito bom ter um grande relacionamento. Mas não deixo de estar focada no tênis. Sei que tenho muita coisa a acrescentar em meu jogo. Preciso melhorar o físico e posso ter ainda mais vantagens na minha estatura para ter um saque mais eficiente e tornar minha vida mais fácil na quadra."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.