AFP PHOTO | WANG Zhao
AFP PHOTO | WANG Zhao

Sharapova volta a vencer após suspensão por doping

Tenista russa ganha torneio de Tianjin, na China, por dois sets a zero contra a bielorrussa Aryna Sabalenka

O Estado de S.Paulo

15 Outubro 2017 | 07h45

A russa Maria Sharapova voltou a levantar um troféu no circuito da WTA após mais de dois anos. Neste domingo, a tenista conquistou o Torneio de Tianjin, na China, ao bater na decisão a bielo-russa Aryna Sabalenka por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 7/6 (10/8), em pouco mais de duas horas de partida.

+ Federer domina Nadal e é campeão do Masters 1000 de Xangai

Esta foi apenas a primeira final de Sharapova desde o seu retorno às quadras em abril, após cumprir 15 meses de suspensão por doping. Ela estava afastada desde janeiro do ano passado, por ter sido flagrada em exame com a substância Meldonium, que entrou na lista de proibição da Agência Mundial Antidoping no mesmo mês da suspensão da tenista.

E logo nesta primeira oportunidade de levantar um troféu no retorno, Sharapova confirmou o favoritismo para sentir novamente o gosto de ser campeã. Se atualmente ocupa apenas a 86.ª colocação do ranking, a russa já foi número 1 do mundo e considerada uma das principais tenistas do mundo.

Neste domingo, porém, ela não jogou como ex-número 1 do ranking. Sharapova esteve longe de seus melhores dias, errou demais no saque e viu o confronto diante da 102.ª colocada na listagem da WTA se prolongar.

Sharapova teve o saque quebrado em nada menos do que cinco oportunidades, mas também aproveitou a irregularidade da adversária para aproveitar seis break points. Mais experiente do que a jovem rival de 19 anos, a russa fez valer sua rodagem nos momentos decisivos para garantir o troféu.

Com a conquista em Tianjin, Sharapova chegou a 36 títulos de simples no circuito da WTA. O último, porém, havia sido conquistado em Brisbane, na Austrália, ainda em janeiro de 2015.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.