Hamish Blair / AP
Hamish Blair / AP

Simona Halep se impõe, domina duelo e derrota Bia Haddad no Aberto da Austrália

Brasileira perde para romena por 2 sets a 0, com parciais de 6-2 e 6-0; Marcelo Melo avança nas duplas

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2022 | 10h33

No duelo que encerrou a programação da Rod Laver Arena nesta quinta-feira, Simona Halep conseguiu se impor e controlou a partida contra a brasileira Beatriz Haddad Maia, pela segunda rodada do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada, em Melbourne. Ex-número 1 do mundo e atual 15.ª colocada no ranking da WTA, a romena conseguiu até um "pneu" no segundo set e marcou as tranquilas parciais de 6/2 e 6/0, em apenas 1 hora e 6 minutos de partida.

Em quadra, Bia Haddad encontrou dificuldades para jogar de forma agressiva sem necessariamente partir para a definição dos pontos e com isso acabou cometendo muitos erros não-forçados. Foram 22 na partida contra 12 de Halep. A romena liderou a estatística de winners por 15 a 5, conquistou cinco quebras de serviço e não enfrentou break points.

A tenista romena segue invicta neste início de temporada, agora com sete vitórias seguidas - venceu um WTA 250 no Melbourne Park na primeira semana de janeiro. Halep terminou sete temporadas consecutivas no Top 10 entre 2014 e 2020, mas perdeu posições no ano passado por conta de lesões, especialmente um problema na panturrilha que a deixou três meses sem jogar e fora de Roland Garros, Wimbledon e Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

A adversária de Halep na terceira rodada será a montenegrina Danka Kovinic, 98.ª do ranking, que faz seu melhor resultado em Grand Slam na carreira. A romena venceu o único duelo anterior, disputado ainda em 2016. Kovinic, de 27 anos, vem de uma expressiva vitória sobre a campeã do US Open, a britânica, Emma Raducanu, em jogo de 2 horas e 40 minutos nesta quinta-feira, que terminou com parciais de 6/4, 4/6 e 6/3.

Por sua vez, Bia Haddad fez a sua terceira participação na chave principal de simples do Aberto da Austrália e novamente parou na segunda rodada. Por ter vencido sua partida de estreia em Melbourne, diante da americana Katie Volynets, a número 1 do Brasil e 83.ª do mudo recebe 70 pontos no ranking. Ela permanece em Melbourne para a disputa da chave de duplas, ao lado da casaque Anna Danilina. As campeãs do WTA 500 de Sydney estão na segunda rodada e enfrentam as checas Tereza Martincova e Marketa Vondrousova.

Este é o primeiro Grand Slam que Bia Haddad disputou desde 2019, em Wimbledon, e tem agora cinco vitórias em chaves principais de torneios deste porte. A paulistana de 25 anos buscava o melhor resultado da carreira em um Major e também o melhor desempenho de uma simplista brasileira desde as terceiras rodadas de Niege Dias e Andrea Vieira no saibro de Roland Garros em 1989. Além disso, poderia também ter o melhor resultado do tênis feminino brasileiro na Austrália em toda a Era Aberta.

DUPLAS

Dois tenistas brasileiros estrearam com vitória na rodada desta quinta-feira pela chave de duplas masculinas do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada, em Melbourne. O mineiro Marcelo Melo teve trabalho para confirmar o favoritismo ao lado do croata Ivan Dodig, enquanto que o cearense Thiago Monteiro herdou uma vaga de "alternate" e aproveitou a chance ao lado do alemão Daniel Altmaier.

Cabeças de chave número 9 da competição, Melo e Dodig venceram de virada o francês Adrian Mannarino e o monegasco Hugo Nys por 2 sets a 1 - com parciais de 4/6, 6/3 e 7/5. Eles enfrentam na segunda rodada os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini, campeões do torneio em 2015, que no dia anterior bateram os brasileiros Rafael Matos e Felipe Meligeni Alves.

Há chance de Marcelo Melo enfrentar o também mineiro Bruno Soares nas oitavas de final. Para isso, pela segunda rodada, ele e Dodig precisam vencer Bolelli e Fognini, enquanto que Soares e o britânico Jamie Murray têm que superar o britânico Lloyd Glasspool e o finlandês Harri Heliovaara.

Já Monteiro e Altmaier herdaram uma vaga de última hora após as desistências dos espanhóis Carlos Alcaraz e Pablo Carreño Busta. Dessa forma, foram escalados para enfrentar os italianos Gianluca Mager e Lorenzo Musetti e venceram de virada por 2 sets a 1 - com parciais de 4/6, 6/4 e 7/6 (10/4). Eles agora desafiam o holandês Wesley Koolhof e o britânico Neal Skupski.

Nas chaves de duplas do Aberto da Austrália, o Brasil segue sendo representado também por Beatriz Haddad Maia. Ela e a casaque Anna Danilina, campeãs do WTA 500 de Sydney na semana passada, passaram pela primeira rodada e agora enfrentam as checas Tereza Martincova e Martketa Vondrousova, que nesta quarta-feira surpreenderam as cabeças de chave número 7, a croata Darija Jurak e a eslovena Andreja Klepac, com uma vitória por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.