Sinto-me capaz de jogar, diz Guga

Se ainda existia alguma dúvida nas condições de Gustavo Kuerten em ser titular do Brasil na Copa Davis, no confronto diante das Antilhas Holandesas, de sexta-feira a domingo no simpático ginásio Cau Hansen, em Joinville, o próprio tenista tratou de deixar claro. "Sinto-me capaz de jogar", disse Guga depois de um treino em que ele mesmo pareceu se surpreender. "É a primeira vez desde que voltei a jogar que consegui bater na bola com tanta intensidade. Em outros tempos, depois de um treinamento destes teria de descansar uns dois ou três dias, mas agora já sinto a diferença." Acompanhado pelo seu treinador Hernan Gumy - que acompanhou tudo a uma certa distância - Guga chegou a fazer algumas trocas de bolas realmente impressionantes. Numa delas, o capitão da equipe brasileira, Fernando Meligeni, não se conteve e aplaudiu com entusiasmo. A admiração não deixa dúvidas de que o ex-campeão de Roland Garros vai mesmo ser um dos titulares diante das Antilhas Holandesas. Fininho, porém, mantém-se no seu papel de guardar segredo para não tirar a determinação e o empenho dos outros jogadores, como Ricardo Mello e Flávio Saretta, que também treinaram com alto nível técnico. "O Guga me surpreendeu positivamente", alertou Meligeni. "É muito importante para ele ter feito um treino destes. É bom também para toda a equipe, pois a presença de um líder nato como o Guga passa motivação para todos os outros." Além de puxar os outros jogadores, Guga também demonstra seu carisma na integração da equipe. Fez uma aposta com o ex-juvenil Ricardo Hocevar, o calouro da turma, de quem conseguiria mais embaixadinhas com uma bolinha de tênis. Guga passou de cem, enquanto o novato não chegou a 50. A diferença, o jovem Hocevar teve de "pagar" com flexões de braço. Descontraído e atencioso - chegou até a subir as arquibancadas para posar para fotos com fãs -, Guga confessou que ainda não se sente 100% fisicamente, mas revela-se disposto a jogar. "Gostaria bastante de estar em quadra neste fim de semana. Mas tenho de respeitar as condições dos outros jogadores que estão em um bom nível técnico." Apesar do suspense, o time brasileiro deverá ter Guga e Mello como titulares nas simples, ficando André Sá - que não treinou nesta segundas-feira com o time por ter viajado a São Paulo para tirar visto dos Estados Unidos - e Saretta para a partida de duplas. Entre os jogadores das Antilhas Holandesas, o técnico Francis Hoyer está com um problema. O seu principal jogador, Jean-Julien Royer ainda não se apresentou e pode ser cortado. Os outros dois, Raoul Behr e Davis Josepa treinaram bem e deixaram boa impressão a Meligeni. "Sabem bater na bola. Mas é preciso ver como irão se comportar diante de adversários renomados e à frente de um grande público."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.