Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Soares é eliminado pelos irmãos Bryan nas quartas de final em Madri

Brasileiro e seu parceiro Jamie Murray levaram 2 sets a 1, , em 1 hora e 33 minutos

Estadão Conteúdo

11 Maio 2018 | 13h10

O brasileiro Bruno Soares foi eliminado nas quartas de final da chave de duplas do Masters 1000 de Madri, disputado em quadras de saibro. Nesta sexta-feira, ele e o britânico Jamie Murray caíram com a derrota para os irmãos norte-americano Bob e Mike Bryan por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/7 (4/7) e 10/7, em 1 hora e 33 minutos.

+ Nadal vence Schwartzman, amplia recorde de sets seguidos e encara Thiem em Madri

+ Zverev vence fácil e Del Potro é eliminado nas oitavas em Madri

No primeiro set, os irmãos Bryan definiram a vitória no décimo game, quando obtiveram a única quebra de serviço da parcial, vencida por 6/4. Soares e Murray deram o troco no segundo set, mas não sem sustos. Afinal, após abrirem 4/2, perderam o saque no oitavo, só vindo a triunfar no tie-break.

A definição do jogo, então, ficou para o match tie-break. E Soares acabaram sendo batidos pelos irmãos Bryan, que assim avançaram às semifinais da chave de duplas do Masters 1000 de Madri e fizeram 3 a 2 no confronto direito com o brasileiro e o britânico.

Também nesta sexta-feira, pela chave de simples do Masters 1000 de Madri, o sul-africano Kevin Anderson, o número 8 do mundo, avançou às semifinais ao superar o sérvio Dusan Lajovic, o 95º colocado no ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/3), 3/6 e 6/3, em 2 horas e 2 minutos.

O grandalhão sul-africano, de 2,03 metros, disparou 15 aces para assegurar a sua vitória e eliminar Lajovic, que havia iniciado a sua participação no evento espanhol ainda nas semifinais, tendo eliminado o argentino Juan Martin del Potro na rodada anterior. O próximo adversário de Anderson vai sair do duelo entre o espanhol Rafael Nadal e o austríaco Dominic Thiem.

Mais conteúdo sobre:
Bruno Soares Jamie Murray Mike Bryan tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.