Julian Finney/AFP
Julian Finney/AFP

Soares e Murray são surpreendidos e caem logo na estreia em Viena

Brasileiro e britânico perderam para o alemão Andreas Mies e o chileno Hans Podplinik-Castillo

Estadão Conteúdo

22 Outubro 2018 | 20h54

O brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray caíram logo na estreia do Torneio de Viena. Nesta segunda-feira, os cabeças de chave número 4 do ATP 500 da Áustria foram surpreendidos pelo alemão Andreas Mies e o chileno Hans Podplinik-Castillo por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2.

Apesar do favoritismo de Soares e Murray, parecia que Mies e Podplinik-Castillo eram os tenistas mais bem ranqueados em quadra. Eles precisaram de apenas 1h06min de partida para confirmar uma vitória que acabou se desenhando fácil após três quebras de serviço confirmadas, contra nenhuma dos adversários.

Número 90 e 84 do ranking de duplas da ATP, respectivamente, Mies e Podplinik-Castillo agora esperam para conhecer os adversários das quartas de final. Eles vão encarar quem passar do confronto do australiano Marcus Daniell e do holandês Wesley Koolhoe com os britânicos Joe Sallsbury e Neal Skupski.

SIMPLES 

Na chave de simples, destaque para o sul-africano Kevin Anderson. Cabeça de chave número 2, ele suou, mas confirmou o favoritismo sobre o georgiano Nikoloz Basiashvili por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 7/6 (8/6) e 6/3, em 2h12min de confronto.

Nas quartas, Anderson vai encarar um velho conhecido. O número 8 do mundo terá pela frente o austríaco Jurgen Melzer, de 37 anos e número 426 do ranking, que só está na competição por um convite da organização. Ele bateu na estreia o canadense Milos Raonic, 22.º do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (8/6) e 7/5.

Nas outras partidas desta segunda, destaque para o croata Borna Coric, sexto cabeça de chave, que eliminou o espanhol Albert Ramos-Vinolas por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (5/7), 6/0 e 6/4. Também avançaram à próxima fase em Viena o russo Andrey Rublev e o húngaro Marton Fucsovics.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.