Eric Vidal| Reuters
Eric Vidal| Reuters

Soares e Murray são surpreendidos e caem na estreia em Paris

Brasileiro está fora do Masters 1000 e pode perder a liderança do ranking

Agência Estado, Estadão Conteúdo

02 de novembro de 2016 | 17h39

Bruno Soares está fora da briga pelo título do torneio de duplas do Masters 1000 de Paris. Uma das principais favoritas da competição, a parceria formada por ele e o britânico Jamie Murray foi surpreendida na estreia, nesta quarta-feira, pelo búlgaro Grigor Dimitrov e o paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6 e 10/6.

Murray e Soares entraram como favoritos por serem os cabeças de chave número 2 do torneio, mas se mostraram irreconhecíveis. Caíram diante do número 41 do mundo nas duplas, Qureshi, e de um tenista que nem sequer está acostumado a disputar esse tipo de torneio, Dimitrov, apenas o 422.º entre os duplistas.

O brasileiro e o britânico foram dominados durante boa parte do confronto e só não caíram antes porque aproveitaram a única oportunidade de quebra que tiveram, no segundo set, para igualar a partida. Na parcial de desempate, mostraram que não estavam mesmo em um bom dia e foram facilmente batidos.

Com a derrota, Murray e Soares podem perder a liderança do ranking desta temporada para os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut, que ainda não estrearam em Paris. Além disso, o brasileiro desperdiçou a chance de assumir a ponta do ranking geral dos duplistas e continua na terceira posição.

Melhor para Dimitrov e Qureshi, que seguiram direto para as quartas de final da competição com a vitória surpreendente. Agora, eles podem ter pela frente outro brasileiro, Marcelo Melo, que ao lado do canadense Vasek Pospisil vai duelar com o alemão Philipp Kohlschreiber e o austríaco Dominic Thiem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.