Divulgação
Divulgação

Soares leva título nas duplas e Murray é campeão em Munique

Ao lado de Alexander Peya, brasileiro fatura 1º torneio em 2015

Estadão Conteúdo

04 de maio de 2015 | 09h33

Adiadas em razão das fortes chuvas na região da Baviera no último domingo, as finais do Torneio de Munique foram disputadas nesta segunda-feira e consagraram o brasileiro Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya como campeões da chave de duplas, enquanto a taça de simples ficou com o britânico Andy Murray.

Soares e Peya faturaram o título do ATP 250 alemão, disputado em quadras de saibro, ao derrotaram os alemães Alexander e Mischa Zverev, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/1 e 10/5, em 1 hora e 10 minutos, num duelo que foi paralisado quando o primeiro set estava empatado em 1/1 no último domingo.

Na parcial inicial, aliás, Soares e Peya tiveram dificuldades no serviço, tanto que salvaram seis de sete break points. A dupla alemã converteu um, no sétimo game, e acabou vencendo o set por 6/4.

O brasileiro e o austríaco, porém, reagiram no segundo set. Eles logo abriram 3/0, com uma quebra de saque no segundo game, que se repetiria no sexto. Assim, fecharam a parcial em 6/1, forçando a realização do match tie-break. A dupla alemã chegou a fazer 3/0, mas Soares e Peya se recuperaram, conseguiram a virada e fizeram 10/5, garantindo o título em Munique.

"Sempre é bom ganhar e saber que a gente está voltando a jogar o nosso melhor tênis. Isso que é o mais importante. A gente já vinha falando isso, que sabia que estava jogando bem e é questão de tempo, paciência e continuar trabalhando duro", comemorou Bruno, que também explicou a virada na decisão: "Conseguimos jogar bem, apesar de não termos feito um primeiro set ideal. A gente sabia que estava bem. Era questão de encaixar um pouco melhor as bolas, e foi o que aconteceu no segundo e no terceiro sets. Estou muito feliz de conquistar mais um título", festejou.

A conquista do torneio alemão foi a 11º de Soares e Peya juntos, mas a primeira desde agosto de 2014, quando foram campeões do Masters 1000 canadense. Além disso, o tenista brasileiro passou a somar 19 títulos na sua carreira. "Apesar de a gente saber que era um torneio mais duro do que Estoril e Istambul, escolhemos Munique por ter altitude e condições mais parecidas com Madri. É importante jogar contra duplas boas e ter a confiança de ganhar dos melhores", concluiu o brasileiro

SIMPLES

Já Murray conquistou o primeiro título em um torneio de saibro na sua carreira. Na decisão da chave de simples do ATP 250 de Munique, o número 3 do mundo derrotou o alemão Philipp Kohlschreiber, 24º colocado no ranking, por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/4), 5/7 e 7/6 (7/4), em 3 horas e 4 minutos.

Paralisado pela chuva no último domingo, o duelo foi retomado nesta segunda-feira com o placar de 3/2 para o alemão no primeiro set. E foi Murray quem acabou se dando melhor, ao vencer duas das três parciais apenas no tie-break.

O duelo teve 28 aces, sendo 17 de Murray e três quebras de serviço, duas delas favoráveis a Kohlschreiber, que mesmo assim acabou sendo derrotado. O britânico faturou, assim, o seu primeiro título em 2015, temporada em que havia sido vice do Aberto da Austrália e do Masters 1000 de Miami. Além disso, agora ele passa a somar 32 conquistas na sua carreira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.