Soares, Melo e Sá vencem na estreia nas duplas em Wimbledon

Ao lado de parceiros estrangeiros, tenistas ajudaram a garantir 100% de aproveitamento ao Brasil neste dia de disputas

AE, Agência Estado

26 de junho de 2014 | 15h48

Bruno Soares, Marcelo Melo e André Sá estrearam com vitórias, nesta quinta-feira, no torneio de duplas masculinas de Wimbledon. Atuando ao lado de parceiros estrangeiros, eles ajudaram a garantir 100% de aproveitamento ao Brasil neste dia de disputas da competição, depois de o País ter estreado nas duplas desta edição do Grand Slam com Marcelo Demoliner sendo derrotado na última quarta.

Cabeças de chave número 2 em Londres, Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya sofreram muito para confirmar favoritismo na estreia. Eles precisaram jogar cinco sets para derrotar o russo Mikhail Youzhny e o bielo-russo Max Mirnyi por 3 sets a 2, com parciais de 4/6, 6/3, 3/6, 6/3 e 6/2.

Com a vitória suada, Soares e Peya se credenciaram para encarar na próxima fase o eslovaco Martin Klizan e o austríaco Dominic Thiem, que na primeira rodada venceram o argentino Carlos Berlocq e o português João Sousa por 3 sets a 2, com 7/5, 5/7, 6/4, 5/7 e 6/8.

Já André Sá e Marcelo Melo tiveram mais tranquilidade para passar por suas respectivas estreias. Atuando ao lado do croata Mate Pavic, Sá superou o filipino Treat Huey e o britânico Dominic Inglot por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 7/6 (7/5) e 6/3. Melo, cabeça de chave número 9 em Wimbledon, também avançou em sets diretos. Fazendo parceria com o austríaco Julian Knowle, bateu o alemães Christopher Kas e Martin Emmrich por 6/4, 7/5 e 6/3.

Com o triunfo na primeira rodada, Sá e Pavic pegarão na próxima fase o russo Teymuraz Gabashvili e o casaque Mikhail Kukushkin, que na estreia bateram o usbeque Denis Istomin e o casaque Andrey Golubev por 3 sets a 1, com 7/6 (8/6), 4/6, 6/4 e 7/6 (8/6). Melo e Knowle, por sua vez, medirão forças com o casaque Aleksandr Nedovyesov e o russo Dmitry Tursunov na segunda rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.