Peter Foley/EFE
Peter Foley/EFE

Sob ameaça de Murray, Federer tentará manter 2ª posição do ranking

Suíço tem apenas 225 pontos de vantagem sobre o rival escocês

Estadão Conteúdo

31 de agosto de 2015 | 10h37

Às vésperas de sua estreia no US Open, Roger Federer segue ameaçado por Andy Murray no ranking da ATP. Na última atualização da lista antes do início do Grand Slam norte-americano, o suíço tem apenas 225 pontos de vantagem sobre o rival escocês. E, para se manter na vice-liderança, atrás apenas do sérvio Novak Djokovic, Federer terá que ir longe na chave de Nova York.

Federer vai defender os 720 pontos que ganhou em 2014 por alcançar as semifinais. Murray terá uma tarefa um pouco menos complicada, por defender apenas 360 pontos, porque foi eliminado nas quartas de final. Por essa razão, o britânico retoma o segundo posto do ranking se alcançar a semifinal e Federer cair antes desta fase. Uma queda precoce do suíço deixaria a tarefa ainda mais fácil para o britânico.

O confronto promete porque os dois tenistas vivem bom momento no circuito. Eles ganharam os últimos dois grandes torneios de preparação para o US Open. Murray levou a melhor em Montreal - Federer ficou de fora para se poupar - e o suíço ganhou em Cincinnati. Nas duas finais, eles derrubaram o favorito Djokovic.

Em Nova York, Federer e Murray podem se encontrar justamente na semifinal. Se isso acontecer, será o momento decisivo também para definir quem será o número dois do mundo na lista seguinte da ATP. Fora desta briga, Djokovic ostenta ampla vantagem sobre os rivais. Tem 14.865 pontos, contra 9.065 do suíço e 8.840 do britânico.

As demais colocações do Top 10 seguem inalteradas antes do início do US Open, na tarde desta segunda-feira. Atual vice-campeão, o japonês Kei Nishikori ocupa o quarto lugar, seguido do suíço Stan Wawrinka, do checo Tomas Berdych e do espanhol David Ferrer.

Rafael Nadal, em oitavo, é quem deve mais se beneficiar dos pontos em Nova York. Ele não defende nenhuma pontuação por ter ficado de fora da competição em 2014. Assim, deve ganhar boas posições no ranking caso vá longe na chave.

Em situação oposta, o croata Marin Cilic terá a dura missão de defender todos os pontos possíveis nos EUA. O atual campeão, atualmente em nono, deixará o Top 10 caso não repita o título de 2014, e seus respectivos 2 mil pontos. O canadense Milos Raonic fecha a restrita lista, na décima posição.

O brasileiro Thomaz Bellucci manteve a 30ª colocação do ranking, após ser eliminado nas quartas de final do Torneio de Winston-Salem, na semana passada. Em Nova York defenderá apenas os 45 pontos que ganhou por avançar à segunda rodada.

Já João Souza, o Feijão, perdeu duas posições e figura agora em 91º antes de estrear no US Open. Ele duelará com ninguém menos que Djokovic logo em sua primeira partida, na tarde desta segunda. No ano passado, Feijão não somou pontos no Grand Slam americano por cair logo na primeira rodada do qualifying.

Confira os 20 primeiros colocados do ranking da ATP:

1º - Novak Djokovic (SRB), 14.865 pontos

2º - Roger Federer (SUI), 9.065

3º - Andy Murray (GBR), 8.840

4º - Kei Nishikori (JPN), 6.205

5º - Stan Wawrinka (SUI), 5.710

6º - Tomas Berdych (CZE), 5.230

7º - David Ferrer (ESP), 3.695

8º - Rafael Nadal (ESP), 3.680

9º - Marin Cilic (CRO), 3.550

10º - Milos Raonic (CAN), 2.880

11º - Gilles Simon (FRA), 2.730

12º - Richard Gasquet (FRA), 2.240

13º - John Isner (USA), 2.235

14º - Kevin Anderson (AFS), 2.160

15º - David Goffin (BEL), 2.130

16º - Gael Monfils (FRA), 1.850

17º - Grigor Dimitrov (BGR), 1.735

18º - Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 1.675

19º - Feliciano Lopez (ESP), 1.665

20º - Dominic Thiem (AUT), 1.645

--------

30º - Thomaz Bellucci (BRA), 1.190

91º - João Souza (BRA), 554

Mais conteúdo sobre:
tênisATPRoger Federer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.