Sono: o segredo de Sjeng Schalken

Os dois principais favoritos ao título de Brasil Open, o alemão Rainer Schuettler, número 8 do ranking mundial, e o holandês Sjeng Schalken, 13.º da ATP, foram os primeiros a ganharem vaga nas semifinais na Costa do Sauípe. Schuettler derrotou o paraguaio Ramon Delgado por 6/1 e 6/3, enquanto Schalken passou pelo norte-americano Vince Spadea por 7/6 (7/0) e 6/2. Ambos têm seus segredos para seguirem na briga pelo campeonato, como revelou o holandês: domir 12 horas todas às noites."Vou para cama às 10 da noite e durmo até às dez do dia seguinte", contou Schalken. "Este é o meu segredo para estar em forma e aguentar o forte calor." Schalken disse que no primeiro dia na Costa do Sauípe ficou preocupado com a umidade e o calor. Achou que iria sentir o desgaste vindo de um torneio forte como o US Open. "Decide dormir cedo e acordei tão bem no dia seguinte que estou fazendo isso todas às noites. E olha que vim com minha mulher", ironizou.SETE GAMES - Enquanto isso, o cabeça de chave número 1, Rainer Schuettler tem o seu segredo na consistência de seu jogo: quase não erra. Assim, chega as semifinais na Costa do Sauípe tendo perdido apenas sete games nos três jogos disputados. Ganhou de André Sá por 6/2 e 6/0, depois de Paul Goldstein por 6/0 e 6/1 e agora superou delgado por 6/1 e 6/3.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.