Paulo Whitaker / Reuters
Paulo Whitaker / Reuters

Sorteio livra brasileiros de cabeças de chave no Rio Open; Bellucci cai no quali

Disputando o torneio juntos pela primeira vez desde 2016, Bruno Soares e Marcelo Melo enfrentarão Fabio Fognini e Juan Ignacio Londero

Redação, Estadão Conteúdo

16 de fevereiro de 2019 | 22h10

O Brasil já tem dois tenistas garantidos na chave principal do Rio Open, um ATP 500 em quadras de saibro no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. E os dois deram sorte no sorteio realizado neste sábado. Os convidados Thiago Monteiro e Thiago Wild fugiram dos cabeças de chave na primeira rodada e assim têm chance de vitória na abertura da competição, a partir desta segunda-feira.

Número 1 do Brasil e 125 do mundo, Thiago Monteiro jogará contra o português Pedro Sousa, que está em 100.º lugar no ranking da ATP. O problema está na etapa seguinte, já pelas oitavas de final, quando poderá encarar o italiano Marco Cecchinato, cabeça 3, que estreia contra o esloveno Aljaz Bedene. O tenista da Itália está na final do ATP 250 de Buenos Aires, neste domingo, contra o argentino Diego Schwartzman, atual campeão do Rio Open.

Já Thiago Wild, 449.º colocado, enfrentará o japonês Taro Daniel, número 73 do mundo, que não tem o saibro como piso favorito. Na mesma situação de Thiago Monteiro, corre o risco de pegar nas oitavas de final o austríaco Dominic Thiem, principal favorito (oitavo do ranking) e campeão de 2017, que estreia contra o sérvio Laslo Djere.

Finalista neste domingo em Buenos Aires, Diego Schwartzman entrou como quarto favorito e vai começar a defender o seu título no Rio de Janeiro em um desafio complicado contra o uruguaio Pablo Cuevas, vencedor do torneio em 2016. Polêmico dentro e fora da quadra, o italiano Fabio Fognini, cabeça 2 e 15.º do mundo, estreará contra a promessa canadense Felix Auger-Aliassime, atualmente na 103.ª posição do ranking.

QUALI

Em queda no circuito profissional e com um ranking baixo - está em 213.º lugar -, Thomaz Bellucci recebeu um convite para disputar o qualifying do Rio Open e já foi eliminado. Neste sábado, perdeu em dois tie-breaks para o norueguês Casper Ruud, de 20 anos, com as parciais de 7/6 (7/3) e 7/6 (8/6).

Bellucci foi um dos cinco tenistas brasileiros que entraram em quadra neste sábado pelo qualifying e apenas um venceu. Rogério Silva, número 2 do País e 138 do mundo, confirmou o favoritismo e ganhou do italiano Matteo Donati por 2 sets a 1 - parciais de 6/2, 3/6 e 6/1. Seu adversário na rodada final, neste domingo, será o argentino Juan Ignacio Londero, que na semana passada conquistou o seu primeiro título de ATP em Córdoba (nível 250), na Argentina, onde entrou como convidado.

Os outro três brasileiros derrotados neste sábado foram o juvenil paulista Mateus Alves (para o espanhol Pedro Martinez por 4/6, 6/3 e 7/5), o gaúcho Rafael Matos (para o boliviano Hugo Dellien por 6/4, 1/6 e 6/0), e o baiano Nathan Rodrigues (para o argentino Carlos Berlocq por 6/3 e 6/1).

DUPLAS

Disputando o Rio Open juntos pela primeira vez desde 2016, os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo terão pela frente a dupla formada por Fabio Fognini e por Juan Ignacio Londero na rodada de abertura. Os dois tentarão dar ao Brasil o seu primeiro título da especialidade no torneio.

O gaúcho Marcelo Demoliner, que jogará ao lado do dinamarquês Frederik Nielsen, enfrentará o espanhol Marc Lopez, campeão de duplas de Roland Garros em 2016, e Pablo Cuevas, campeão do Grand Slam francês em 2008 em duplas e do Rio Open de 2016 em simples.

Thiago Monteiro e Fernando Romboli se juntam pela primeira vez e encaram a parceria britânica formada por Luke Bambridge e Jonny O'Mara. Convidados, Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva terão de esperar os jogos do qualifying para saber os adversários da estreia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.