Srdjan Suki/EFE
Srdjan Suki/EFE

Stephens bate Muguruza e avança em Roland Garros; Wawrinka vence Tsitsipas

Norte-americana se classifica após vitória por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3

Redação, Estadão Conteúdo

02 de junho de 2019 | 17h14

Em duelo de campeãs de Grand Slam, a norte-americana Sloane Stephens levou a melhor sobre a espanhola Garbiñe Muguruza neste domingo e avançou às quartas de final de Roland Garros. Apesar dos melhores resultados da rival no saibro de Paris, Stephens venceu em sets diretos, por 2 a 0, com parciais de 6/4 e 6/3, em 1h40min.

Sétima cabeça de chave, Stephens é a atual vice-campeã do Grand Slam francês. Mas tem no currículo o título do US Open, em 2017. Já Muguruza, longe do seu melhor momento no circuito, era a 19ª cabeça de chave e foi a campeã em Paris em 2016.

Apesar do placar, a partida foi marcada pelo equilíbrio. Stephens faturou quatro quebras de saque, contra duas da espanhola. E foi mais consistente no fundo de quadra, com 20 bolas vencedoras, um a mais que a rival. Além disso, cometeu menos erros não forçados: 25 a 28.

Ganhando embalo na terra batida, Stephens vai encarar agora a britânica Johanna Konta. A 26ª cabeça de chave avançou neste domingo ao superar a croata Donna Vekic (23ª), por 6/2 e 6/4.

A vencedora deste confronto terá pela frente na semifinal a vitoriosa do jogo entre a checa Marketa Vondrousova e a croata Petra Martic. Ambas avançaram as quartas também neste domingo. Vondrousova despachou com facilidade a letã Anastasija Sevastova (12ª), que vinha de jogo duríssimos na rodada anterior, por 6/2 e 6/0. E Martic (31ª) sofreu para vencer a estoniana Kaia Kanepi por 5/7, 6/2 e 6/4.

MASCULINO

Na outra chave de simples da competição, o destaque da tarde foi a dura vitória do suíço Stan Wawrinka (24º) sobre o jovem grego Stefanos Tsitsipas (6º) em cinco sets: 7/6 (8/6), 5/7, 6/4, 3/6 e 8/6. Campeão em Paris em 2015, Wawrinka precisou de 5h09min para superar o rival de apenas 20 anos.

O equilíbrio foi a tônica da partida. Cada tenista teve cinco quebras de saque, sendo que Tsitsipas teve 27 break points a seu favor. Foram 55 erros não forçados para o suíço e 48 para o grego. Wawrinka anotou 62 bolas vencedoras, apenas uma a mais que o adversário, que terminou o jogo com um ponto a mais no placar: 195 a 194.

O tenista da Suíça terá pela frente um velho conhecido. Será o compatriota Roger Federer, de quem foi o algoz justamente na última participação do veterano em Paris, em 2015. Naquele ano, Wawrinka venceu o recordista de títulos de Grand Slam por 3 a 0, também nas quartas de final.

Outro duelo das oitavas de final deste domingo não pôde ser finalizado por falta de iluminação natural. Assim o local Benoit Paire e o japonês Kei Nishikori terão que voltar à quadra nesta segunda-feira para completar a lista dos classificados às quartas de final.

Sétimo cabeça de chave, o japonês leva vantagem no duelo até agora. Ele vencia por 6/2, 6/7 (8/10) e 6/2 quando o confronto foi interrompido. Quem vencer terá pela frente o espanhol Rafael Nadal, dono de 11 títulos em Roland Garros.

BRASILEIROS

Os três representantes do Brasil na chave juvenil em Paris estrearam neste domingo, com um saldo positivo: foram duas vitórias e uma derrota. Gustavo Heide se despediu de forma precoce, após entrar na chave por convite por vencer a seletiva anterior. Ele foi batido pelo belga Gauthier Onclin por 6/1 e 6/3.

Já Matheus Pucinelli de Almeida e Mateus Alves venceram seus jogos. O primeiro bateu o francês Valentin Royer por duplo 6/4. E Alves superou o checo Dalibor Svrcina por 7/5 e 6/4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.