Grace Beahm Alford/AP
Grace Beahm Alford/AP

Stephens é eliminada e Wozniacki avança às semifinais em Charleston

Norte-americana perde para compatriota que nunca havia vencido um set sequer até então

Redação, Estadão Conteúdo

06 de abril de 2019 | 00h06

Campeã em Charleston em 2011, a dinamarquesa Caroline Wozniacki, a número 13 do mundo, se garantiu nas semifinais após aplicar um duplo 6/2 na grega Maria Sakkari, a 50ª colocada no ranking. A ex-número 1 do ranking vai encarar por uma vaga na decisão a croata Petra Martic (53ª), que superou a suíça Belinda Bencic (21ª) por 6/3 e 6/4.

Wozniacki luta para voltar à melhor forma após terminar a temporada 2018 na terceira colocação do ranking, já tendo liderado a contagem naquele mesmo ano. Ela caiu dez posições ao longo das quatro primeiras semanas de competições. 

Em um duelo entre norte-americanas nesta sexta-feira, Madison Keys, a número 18 do mundo, conseguiu vencer pela primeira vez em quatro duelos a favorita e oitava colocada no ranking da WTA, Sloane Stephens por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (8/6), 4/6 e 6/2, para avançar às semifinais do Torneio de Charleston.

Stephens não havia perdido sequer um set nos três duelos anteriores com Keys, sendo que um foi a final do US Open de 2017 e outro nas semifinais de Roland Garros no ano passado. Keys agora mediará forças com Monica Puig, de Porto Rico, em busca de uma vaga na final de domingo após a 63ª colocada no ranking aplicar 6/3 e 6/2 na norte-americana Danielle Collins.

NO MÉXICO

A espanhola Garbiñe Muguruza, a número 19 do mundo, deu mais um passo na defesa do seu título do Torneio de Monterrey ao se classificar nesta sexta-feira às semifinais com a vitória por 6/1 e 7/6 (7/5) sobre a francesa Kristina Mladenovic, a 66ª colocada no ranking. Sua próxima adversária vai ser a eslovaca Magdalena Rybarikova (71º), que aplicou um duplo 6/4 na norte-americana Sachia Vickery.

Número 5 do mundo, a alemã Angelique Kerber também está nas semifinais do evento mexicano após derrotar a belga Kirsten Flipkens, a 58ª colocada no ranking, por 6/2 e 6/4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.