Guillaume Horcajuelo/EFE
Guillaume Horcajuelo/EFE

Stephens volta a vencer Keys e vai à final em Roland Garros

Vitória por duplo 6/4 em 1h17 minutos leva número 10 do mundo à decisão contra Simona Halep

Estadão Conteúdo

07 Junho 2018 | 13h47

Em um duelo norte-americano no saibro de Paris, Sloane Stephens voltou a se impor diante de Madison Keys e avançou à final de Roland Garros, nesta quinta-feira. A atual número 10 do mundo bateu a 13ª do ranking pelo placar de 2 sets a 0, com duplo 6/4, em 1h17min de duelo.

+ Sedada, Maria Esther Bueno segue internada em estado grave

+ Halep arrasa Muguruza, vai à final em Paris e garante n.º 1 do mundo

+ Guga Kuerten é nomeado primeiro embaixador de Roland Garros

Na decisão, marcada para sábado, Stephens vai duelar com a romena Simona Halep, atual número 1 do mundo. Mais cedo, Halep bateu a espanhola Garbiñe Muguruza para avançar a sua segunda final consecutiva de Grand Slam - foi vice-campeã do Aberto da Austrália, em janeiro. Antes, foi vice em Roland Garros no ano passado e também em 2014.

Stephens, por sua vez, vai disputar uma final de Slam pela segunda vez na carreira. Ela é a atual campeã do US Open. Com boas atuações no piso duro nesta temporada, a americana vinha de performances irregulares no saibro até chegar em Paris.

Nesta quinta, ela mostrou mais uma vez que está superando a oscilação na terra batida. Com uma estratégia mais cautelosa, Stephens exibiu maior precisão nos golpes e soube tirar vantagem das falhas da rival para vencer em sets diretos.

Madison Keys cometeu nada menos que 41 erros não forçados nas duas parciais, mais que o triplo dos 11 registrados por Stephens. As falhas foram consequência da postura mais agressiva dela em quadra, o que resultou também em 25 bolas vencedoras, diante de apenas nove da vencedora da partida.

Nos dois sets do duelo, a campeã do US Open abriu vantagem com uma quebra de saque no início e soube sustentar a frente, principalmente a partir das falhas da rival, para fechar as parciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.