Teliana bate espanhola e vai às semifinais em Bogotá; Dupla brasileira fará final

Definitivamente a Colômbia traz bons ares a Teliana Pereira. Nesta sexta-feira, a brasileira chegou à semifinal de uma competição de WTA pela segunda vez, a segunda em Bogotá, uma semana após faturar o principal título de sua carreira em Medellín. Pior para a espanhola Lourdes Domínguez Lino, que caiu por 2 sets a 0, com direito a "pneu", com parciais de 6/0 e 6/4.

Estadão Conteúdo

17 de abril de 2015 | 19h53

Com o triunfo, Teliana ao menos iguala sua melhor campanha em Bogotá, em 2013, quando também foi à semifinal. Agora, ela luta para chegar à decisão, mas não terá tarefa fácil. Ela enfrentará a cabeça de chave número 1 do torneio, a ucraniana Elena Svitolina, que passou nas quartas pela norte-americana Irina Falconi por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5.

Este será o primeiro duelo entre Teliana e Svitolina, mas a brasileira terá a seu favor o fato de atuar sem responsabilidade, uma vez que a adversária é a número 27 do mundo e ela é somente a 130.ª do ranking da WTA.

Nesta sexta, Teliana também atuou com ligeira desvantagem no ranking, diante de Domínguez Lino, número 120 do mundo. No entanto, isso não foi visto em quadra. A brasileira entrou a pleno vapor, impôs três quebras de serviço seguidas e largou com um "pneu".

Na segunda parcial, a história parecia ser a mesma. Teliana começou melhor e chegou a abrir 3 a 0, mas a espanhola se recuperou e chegou a igualar a partida. Só que aí a brasileira voltou a mostrar maturidade, se recuperou do susto e conseguiu uma nova quebra para fechar.

DUPLAS - Na chave de duplas, o Brasil garantiu uma vaga na decisão. Paula Cristina Gonçalves e Bia Haddad passaram por 2 sets a 0 pela russa Irina Khromacheva e a ucraniana Maryna Zanevska, também com direito a "pneu". Elas fizeram 6/4 e 6/0 e agora esperam as vencedoras do duelo das norte-americanas Irina Falconi e Shelby Rogers diante da colombiana Mariana Duque-Marino e a porto-riquenha Monica Puig para conhecerem suas adversárias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.