John Mabanglo/Efe - 11/03/2013
John Mabanglo/Efe - 11/03/2013

'Tenho certeza que Federer não está acabado', afirma Rafael Nadal

Espanhol considera que rival suíço vive apenas má fase e que deve retomar a melhor forma em breve

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2013 | 13h29

PARIS - Roger Federer "não está acabado" e ainda é um dos principais favoritos ao título nos torneios que participa, garantiu o rival Rafael Nadal, nesta segunda-feira. Para o espanhol, atual número 1 do mundo, o tenista suíço apenas vive uma má fase e deve retomar seu melhor tênis em breve. "Tenho certeza de que ele não está acabado. Ele vai trabalhar duro durante as férias para estar preparado para 2014. Tenho certeza de que ele voltará a jogar um grande tênis novamente", declarou Nadal, maior rival de Federer nas quadras.

Dono de 21 vitórias em 31 partidas contra Federer, Nadal acredita que o suíço deve recuperar o ritmo na próxima temporada, após decepcionar em 2013. "Não tenho nenhuma dúvida de que ele jogará melhor do que neste ano. Seu talento lhe permite continuar sendo um dos favoritos, e lhe permite seguir vencendo os melhores torneios do ano". Recordista de títulos de Grand Slam, Federer caiu de rendimento neste ano. Faturou apenas um título, teve pouco brilho nas principais competições da temporada e deixou o Top 4 do ranking pela primeira vez em dez anos. A fraca sequência chegou a colocar em risco sua classificação para o ATP Finals, que reúne os oito melhores da temporada.

Federer deve assegurar a classificação para o torneio nesta semana. Só precisa de uma vitória no Masters 1000 de Paris para garantiu seu lugar em Londres. Mesmo assim, terminará o ano com um dos piores rankings dos últimos dez anos de sua carreira. Nadal, no entanto, minimizou a queda do rival no ranking da ATP. Para o espanhol, o suíço não tem mais como objetivo retornar ao topo da lista. "Não acho que seja o objetivo dele porque ele já esteve lá. Ocupou as melhores posições do ranking por um bom tempo. No final das contas, o que realmente importa é se sentir feliz em ir para a quadra com a sensação de que pode vencer o torneio. Esta deve ser a única coisa que realmente o preocupa".

Tudo o que sabemos sobre:
tênisMasters de ParisNadalFederer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.