Tênis: aberto dos EUA bate recorde

A premiação do quarto e último torneio do Grand Slam da temporada, que começa dia 26 de agosto, em Flushing Meadows, em Nova York, terá a premiação recorde de mais de US$ 16 milhões. O campeão, tanto no masculino quanto no feminino, levará US$ 900 mil, com um aumento de 6% em relação ao que foi pago no ano passado a Venus Williams e Lleyton Hewitt. A premiação supera em US$ 2,5 milhões o que oferecem as outras competições do Grand Slam - Austrália, Roland Garros e Wimbledon. E supera competições nos Estados Unidos, como as 500 Milhas de Daytona, que distribui US$ 12,3 milhões; as 500 Milhas de Indianápolis, de cerca de US$ 10 milhões; e o Aberto Norte-Americano de Golfe, que distribui US$ 5,5 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.