Tênis: Florianópolis pode sediar Davis

Nem tudo está resolvido, nem mesmo a Confederação Brasileira de Tênis (CBT) anunciou, mas a cidade de Florianópolis já se prepara para ser a sede do próximo confronto do Brasil pela Copa Davis, nas quartas-de-final no início de abril. Como resta pouco tempo, as obras começam nesta semana, na avenida Beira Mar, um local bonito e de fácil acesso.Para ser sede do próximo confronto, a Federação Catarinense de Tênis já deu início ao "projeto Copa Davis". Na primeira fase, será construída uma quadra de instalações provisórias, parecida com as do clube Marapendi, no Rio, com capacidade para oito mil pessoas. Isto fará parte de um futuro centro de treinamentos, com seis quadras, que ficarão para sempre no local.Com objetivo de se tornar um dos principais pólos de treinamentos do País, Santa Catarina investe em centros de treinamentos. Já existe um, com a iniciativa privada, no Costão do Santinho, onde mais de 30 crianças fazem preparação para tênis competitivo.Além disso, a Federação, inclusive com auxílio governamental, irá criar dois centros de treinamentos. O primeiro deles será usado para o próximo confronto da Copa Davis, em abril. O outro é mais ousado: prevê a construção de uma quadra central para dez mil pessoas, com teto retratil, o que transformaria Florianópolis na capital do tênis do País. Esta quadra de teto retratil está prevista para ser construída em Canasvieiras, onde haveria um total de 31 quadras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.