Tênis na Rússia: 100 anos com jogo no Pólo Norte

Idéia principal do projeto é 'mostrar as capacidades do homem em condições extraordinárias'

EFE

09 de abril de 2008 | 14h50

Um grupo de seis viajantes iniciará amanhã uma expedição em homenagem aos 100 anos do tênis na Rússia, que incluirá a disputa de um jogo no Pólo Norte.O promotor do projeto, Mikhail Malajov, comentou em entrevista coletiva em Moscou que a idéia principal é "mostrar as capacidades do homem em condições extraordinárias" - neste caso, andar 200 quilômetros a pé para chegar a um dos dois eixos do planeta. Malajov lembrou que o Pólo Norte já foi palco de partidas de golfe, com sucesso.A federação de tênis russa, que realizará suas festividades em junho para lembrar os 100 anos do esporte, decidiu apoiar a causa. O presidente da federação, Shamil Tarpischev - capitão russo da Copa Davis -, e integrantes da equipe que encara a República Checa em Moscou neste fim de semana, pelas quartas do Grupo Mundial, presentearam o grupo com quatro raquetes, bolas e uma enorme bandeira do organismo, que será içada no Pólo Norte.Malajov evitou falar sobre os custos totais do projeto, mas revelou que a preparação de cada um dos seis membros da expedição custou cerca de 600.000 rublos (cerca de R$ 45 mil).

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaATP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.