Tenistas cadeirantes celebram inclusão em evento de Guga

Semana Gustavo Kuerten abre espaço para atletas juvenis em cadeiras de rodas

Mateus Andrighetto Tamiozzo, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

12 de outubro de 2013 | 18h24

SÃO PAULO - Cerca de 600 atletas de diversos países participam da quinta edição da Semana Guga Kuerten, em Florianópolis. Além de abrigar os qualifyings para a Copa Guga Kuerten, campeonato internacional infanto juvenil que começa nesta segunda-feira, o evento organizado pelo ex-tenista Gustavo Kuerten organiza o Torneio de Tênis em Cadeira de Rodas. A competição reúne mais de 70 jogadores cadeirantes no profissional, em sua terceira edição, e juvenil, estreante nesta temporada.

Foi pelo sucesso da disputa profissional de tenistas cadeirantes que levou Guga a lançar o torneio juvenil. "Para mim, foi a melhor sacada da Semana Guga Kuerten", diz o ex-tenista tri campeão de Roland Garros. Nesta edição, são 13 atletas de 12 a 19 anos. Entre esses tenistas está Pedro Fernandes, de 16 anos. O garoto afirma que o esporte é uma oportunidade de inclusão. "É uma chance importante para melhorar, além de ser uma contribuição social muito grande". Fernandes ficou parado por cerca de um ano após cirurgria em virtude de problemas respiratórios. Treina há cerca de dois meses. Ele participou do campeonato até ser derrotado nas quartas de final.

A Semana Guga Kuerten também é uma forma de preparação para sete tenistas cadeirantes que integram a delegação brasileira do Parapan-Americano Juvenil, que será disputado na Argentina. "É uma oportunidade de conhecer pessoas, um momento de inclusão e de busca de bons resultados", comentou Fernandes. Os atletas viajam para Buenos Aires neste domingo. Além de Fernandes, os tenistas Vinícius Valentin, Caio Gonçalves, Pedro Fernandes, Ângelo Silva, Douglas Silva, Fábio Bernardes e Millena França integram o time brasileiro.

PROFISSIONAL

Em sua terceira edição, o evento profissional de tênis em cadeira de rodas terá a reprise da final do ano passado. Neste domingo, o número 1 do País, Carlos "Jordan" Santos, enfrenta Rafael Medeiros e acredita que, mesmo defendendo o título da competição, não há favorito. "O Rafael melhorou bastante de um ano para cá e espero um nível melhor", afirmou. O líder do ranking no Brasil elogiou o saque do adversário, mas destacou a estratégia para vencer a partida. "Tento explorar a velocidade com bolas fundas e pesadas". Na chave feminina, a brasileira Natália Mayara, líder do ranking nacional, está na decisão contra a chilena Macarena Cabrillana.

Tudo o que sabemos sobre:
TenisgugaGustavo Kuerten

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.